Ficar sentada por horas seguidas com a coluna curvada e fazer o mesmo movimento várias vezes caracteriza uma série de profissões. Sem o devido cuidado e prevenção, muitas profissionais podem sofrer algum tipo de DORT (distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho) como a tendinite.

É o caso de profissionais que permanecem durante muito tempo sentados ou atendem vários clientes em seqüência sem ter tempo de descansar entre esses atendimentos, como as manicures, por exemplo. ?Na profissão, o campo de trabalho é limitado, ou seja, ela acaba trabalhando com a musculatura do ombro e dos braços tensa, ampliando a exigência muscular e, por conseqüência, dos tendões?, explica o fisioterapeuta Alison Klein.

Assim, estão mais propensas a sofrer de tendinite, uma inflamação de tendões, ocasionada por alta exigência do músculo ou por algum tipo de trauma. A estrutura do local fica espessa, inchada e muito dolorida. Os efeitos mais sentidos são a sensação de aperto e o inchaço na região. Muitas relatam que a dor se intensifica durante a semana e melhora nos dias de folga. O especialista alerta que, em alguns casos, a tendinite pode levar a incapacidade de algum membro, quando há perda de força e limitações no movimento.

Outro complicador são as amplas jornadas de trabalho, já que, em geral, elas trabalham mais de oito horas e ainda exercem funções em casa, forçando ainda mais os tendões. Alterações na curvatura da coluna, como escoliose, também podem acometer profissionais que ficam muito tempo com a coluna curvada.

Para evitar tanto a tendinite quanto problemas na coluna, são indicados exercícios específicos para amenizar os efeitos da exposição aos fatores de risco. Também são indicadas pausas, pelo menos, entre um atendimento e outro. Além de atividades físicas compensatórias.