A reeducação alimentar tem por objetivos introduzir conhecimentos e hábitos alimentares saudáveis no cotidiano das pessoas, mantendo um equilíbrio entre calorias e nutrientes. Tudo começa por uma avaliação que determina o atual estado nutricional da pessoa a fim de se estabelecer uma dieta adequada conforme a realidade, horários, tarefas, atividade física, tolerâncias alimentares e objetivos pessoais.

Uma alimentação saudável proporciona qualidade de vida de forma prazerosa e prática, reduzindo os riscos de doenças. A reeducação alimentar é a única dieta que funciona. Não devemos excluir determinados alimentos, mas, sim, manter um equilíbrio entre os nutrientes, uma variedade de alimentos e principalmente moderação em quantidades.

A escolha de alimentos menos calóricos, com ingestão controlada de açúcar, sal, gorduras (frituras), e bebida alcoólica, associada ao consumo de alimentos ricos em fibras (que ajudam no bom funcionamento intestinal), vitaminas e minerais, é uma ótima dica para quem busca a perda de peso. Também ajudam nesse processo, mastigar bem os alimentos, fracionar as refeições, não pular refeições e a ingestão de líquidos somente meia hora antes ou meia hora depois das refeições principais.

Não podemos esquecer da prática de exercícios físicos regulares, que, associados a uma programação nutricional adequada, irão trazer os benefícios e resultados esperados.

Nessa época do ano, a temperatura do ambiente auxilia na manutenção da temperatura interna, ao contrário do que acontece no inverno, quando o organismo gasta mais energia para fazer essa regulagem. No frio, as pessoas tendem a sentir mais fome, pois há uma maior necessidade de armazenar calor. Por isso, quando ingerimos alimentos muito pesados nos sentimos indispostos e cansados.

O aumento da transpiração devido as altas temperaturas no verão favorece a perda hídrica por meio do suor. A hidratação deve ser feita de dentro para fora. O consumo de água (8 a 10 copos por dia), chás gelados, sucos de frutas naturais e água de coco são ótimas opções para repor a água do corpo. Essa deve ser uma preocupação constante, pois os líquidos hidratam o organismo e transportam os nutrientes. O mecanismo de sede é um indício de desidratação. Por isso não espere sentir sede: beba água!

As pessoas estão procurando cada vez mais melhorar sua alimentação, seja com intuito de obter mais saúde ou apenas visando questões estéticas. Porém, existem alguns detalhes nutricionais que fazem a diferença entre ganhar ou perder peso e aumentar ou diminuir o percentual de gordura corporal.

Com efeito, uma programação nutricional adequada deve ser vista como parte integrante, fundamental e indispensável do dia-a-dia de todos. 

Melissa Manzoni, nutricionista.