maissaude_especialista.jpgNão existem dados conclusivos, mas estimativas apontam que mais de 90% da população brasileira já teve ou terá pelo menos uma crise de dor de cabeça na vida. A dor de cabeça é definida como a presença da sensação dolorosa na cabeça, pescoço e face. Existem mais de 150 tipos diferentes de dor de cabeça, sendo que as mais comuns são as primárias, aquelas causadas por distúrbios bioquímicos do próprio cérebro, que levam à dor por mau funcionamento de neurotransmissores e/ou seus receptores. As cefaléias do tipo tensional também são provocadas por desequilíbrios no funcionamento químico cerebral. As cefaléias secundárias, causadas por problemas em qualquer região do corpo, podem ter inúmeras causas: tumores cerebrais, meningites, aneurismas, problemas dos olhos, ouvidos, garganta e até um simples resfriado podem ser responsáveis por elas.

Porém, a mais comum é a causa tensional, definida como uma dor ou sensação de aperto, pressão ou contrição, muito variável em intensidade, freqüência e duração. Quando perguntado, o paciente refere-se a ela como a dor que nunca some e que ocorre todos os dias. A dor de cabeça tensional afeta a cabeça toda – não só um dos lados, como na enxaqueca – e, na forma crônica, ela está presente desde o despertar e dura o dia todo.

Muitas vezes o seu diagnóstico se confunde com outras patologias por apresentar sintomas muito semelhantes, como náuseas, enjôo, vômitos e tonturas. Com efeito, muitas vezes, é tratada de forma errada, à base de analgésicos comuns, outras até controlada e prevenida com o uso de vasodilatadores (medicamentos que aumentam a espessura dos vasos sangüíneos, para melhorar a circulação) e, mesmo, antidepressivos.

Para esse tipo de dor, o melhor tratamento é a associação do tratamento clínico com relaxantes musculares e antiinflamatórios. Também a acupuntura (que tem ótima resposta nesses casos) e a fisioterapia, que atualmente vem ganhando espaço por apresentar um excelente resultado, oferecendo aos pacientes técnicas capazes de aliviar a dor de cabeça, em apenas uma sessão. Entre as mais utilizadas, está a pompage cervical – técnica aplicada normalmente durante a crise, que ajuda a relaxar. É um tratamento local e direto, realizado manualmente pelo fisioterapeuta. Outra técnica que vem ganhando cada vez mais espaço é a reeducação postural global (RPG), que atua refazendo o equilíbrio muscular, evitando que a dor permaneça e se repita.

Aline Marie, fisioterapeuta, especialista em Reeducação Postural Global (RPG).