A dona-de-casa Maria Bernadete teve problemas sérios de periodontite, uma infecção bacteriana que afeta os tecidos periodontais que suportam os dentes, por não ter sido orientada a procurar auxílio especializado quando os primeiros sintomas começaram a surgir. Essa decisão só foi tomada quando ela percebeu que algo estava errado, já que um dos seus dentes da frente caiu sem que houvesse tido qualquer tipo de traumatismo. ?Além disso, tive retração da gengiva, perda óssea e tive de fazer implante?, relata. Na correria diária, a dona-de-casa constatou que não fazia a escovação da maneira adequada. Além de escovar apressadamente, costumava forçar demais a escova na gengiva.

Depois de passar por um tratamento completo, ela ficou feliz com o resultado e diz aliviada: ?Agora posso sorrir sem receios?. O que aconteceu com Maria Bernadete está longe de ser uma exceção. Diversos estudos realizados no mundo têm relatado que as mulheres são mais suscetíveis a doenças periodontais. Isto porque elas passam por mudanças hormonais ao longo de toda a sua vida e esses períodos (puberdade, gravidez e menopausa) as deixam mais vulneráveis a essas patologias.

Correta higienização

"A primeira alteração hormonal ocorre com a primeira menstruação, quando acontece aumento dos níveis de estrógenos, condição ideal para que as bactérias relacionadas à gengivite, se proliferem?, explica o periodontista Marcelo Werneck. Ele comenta que, com a ingestão de contraceptivos, a quantidade dessas bactérias no organismo pode aumentar em até 30 vezes, durante a gestação. Por isso, cuidar da saúde bucal é muito mais que ter um sorriso bonito e hálito fresco. ?É a possibilidade de evitar males que podem trazer conseqüências graves?, frisa o periodontista Roberto Carrilho Espanhol, da Clínica Odontológica Eduardo Gurkewicz. Por isso, a melhor forma de prevenir a doença é a completa higienização bucal: escovar os dentes após cada refeição, ou pelo menos três vezes por dia, usar fio dental e um enxagüatório bucal com propriedade de matar bactérias e prevenir a formação da placa bacteriana.

A falta de cuidado pode ocasionar doenças que só vão aparecer quando o problema se tornar sério demais. São os casos da gengivite e da periodontite, doenças tratadas pela periodontia. Em estado avançado, a gengivite causa sangramento, o que exige um tratamento minucioso para a recuperação total da gengiva. ?Se o paciente não fizer o tratamento adequado, a doença pode evoluir da gengiva para o tecido ósseo, trazendo piores conseqüências?, afirma Espanhol. O grande desafio neste caso, segundo o especialista, é a preservação dos dentes, já que a doença pode levar até 20 anos para aparecer.

Em casos de sangramento da gengiva, recomenda-se que a pessoa procure um dentista especializado. ?Gengiva só sangra quando não se escova direito os dentes, alerta o especialista. Conforme o periodontista, caso não se tome os cuidados devidos, o sangramento pode até parar, porém pode acontecer um processo muito mais grave, como perda de dente.

Sintomas que indicam a periodontite

? Inflamação persistente.

? Reabsorção óssea.

? Presença de bolsas periodontais.

? Presença de pus.

? Mau hálito.