Entre os dias 4 e 8 de setembro, no Centro de Evento da PUC estará em evidência  um dos problemas vasculares mais comuns: a chamada TVP, Trombose Venosa Profunda. Em pauta, as mais recentes técnicas no diagnóstico, tratamento e na prevenção desta doença, que atinge entre 50 e 100 mil habitantes.

Durante o 36º Congresso Brasileiro de Angiologia e Cirurgia Vascular, também serão abordados outros quatro temas centrais: Cirurgia Endovascular, DAOP (Doença Arterial Obstrutiva Periférica), Análise Crítica dos meios diagnósticos e Perspectivas Futuras com novas drogas e terapias em Angiologia e Cirurgia Vascular. 

A TVP é o desenvolvimento de um trombo (coágulo de sangue) dentro de uma veia do organismo. Como conseqüência mais grave, esta obstrução venosa, total ou parcial, pode determinar o deslocamento de coágulos para o pulmão, causando inclusive causar a morte do paciente. Embora menos grave, porém mais freqüente, o paciente pode apresentar seqüelas futuras como dor nas pernas, edema (inchaço) e úlceras de estase (feridas).

O Congresso, que ocorre simultaneamente ao VII Encontro do Cone Sul de Cirurgia Vascular, é realizado pela Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) e tem como presidente da Comissão Organizadora o Dr. Airton Delduque Frankini, cirurgião vascular e único gaúcho a integrar o Conselho Científico da Sociedade.