Objeto de diversão entre crianças e adultos, agora o vídeo-game Wii poderá ser usado na recuperação de pessoas que sofreram um derrame (AVC), de acordo com um estudo canadense, realizado pelo Instituto de Pesquisa do Hospital de Toronto.

Os pesquisadores avaliaram vinte e duas pessoas, que perderam a força no braço após sofrerem um AVC, dividindo-os em dois grupos. Metade dos pacientes que iniciou terapia com jogos virtuais que simulavam partida de tênis ou atividades de cozinha (cortar, descascar, ralar) apresentou melhora das funções motoras do braço, em comparação com os outros pacientes que passaram por terapia normal com jogos de cartas e tabuleiros.

Ambos os grupos foram envolvidos em oito sessões, com cerca de uma hora de duração, supervisionadas por médicos ao longo de um período de duas semanas.

Os pesquisadores atribuíram o sucesso da recuperação ao fato de que esse sistema de jogo utiliza os mesmos princípios dos métodos de reabilitação tradicional, que incluem técnicas de repetição, tarefas de alta intensidade e atividades para os neurônios envolvidos na reorganização do cérebro. Além disso, proporcionam divertimento e motivação ao paciente.

Este é o primeiro teste clínico que mostra que a realidade virtual é confiável e eficaz na reabilitação das funções motoras. Porém, apesar do resultado, ainda não é aconselhável o uso desse método de tratamento até que se tenham estudos mais aprofundados. Pensando nisso, já estão em vigor novos estudos envolvendo um número maior de pacientes e tempo de tratamento.