A tão sonhada vacina está chegando. A chuva de esperança na saúde começa a tomar conta do nosso país, consequentemente traz esperança na economia e nas finanças pessoais.

O Governo Federal recentemente comprou mais de 138 milhões de doses de vacinas da Pfizer e Jansenn. Segundo a Agência Brasil de notícias do Governo Federal*, com essa aquisição já são mais de 562 milhões de doses de vacinas adquiridas pelo Brasil. E, além dessas, a própria equipe do Ministério da Saúde já confirma tratativas para aquisição das vacinas da Moderna e Sinopharm.

Em paralelo a isso, o povo brasileiro já começa a se vacinar. Tomam os principais pontos de vacinação em todo território nacional para receber a dose da esperança. O Governo Federal tem como meta vacinar todas as pessoas da lista de prioridades no próximo mês (Abril/2021), partindo, assim, para o público em geral.

Com o avanço da vacinação, acredita-se que rapidamente haverá uma resposta da economia. Segundo o Ministro da Economia Paulo Guedes, a cura das contas públicas vem com a vacinação ampla, pois o consumo e os investimentos no país só se darão mediante ao retorno seguro ao trabalho e a grande produção.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay.

Com a ampla vacinação, somando as possíveis alterações ao longo do ano da taxa selic, e o equilíbrio da previsão de inflação para os próximos meses, já se começa a desenhar o período de normalidade econômica. O próprio Agronegócio e a Industria foram os grandes exemplos de setores que nos deram sustentação neste início de ano, e tende a puxar forte o crescimento nos próximos meses.

Conjuntamente, se conseguirmos emplacar as reformas administrativa e fiscal, bem como acelerar o processo de privatizações de algumas estatais, o Brasil pode iniciar um período bem importante e promissor de crescimento para os próximos anos.

O Governo Federal precisa fazer a sua lição de casa para que a economia volte a crescer!

Agora, em se tratando de finanças pessoais, a reflexão deve ser mais profunda, pois o brasileiro está endividado e a tendência são de juros mais altos com empregos ainda em pequeno crescimento.

Está na hora do cidadão brasileiro pensar em mudança de postura da própria vida: uma boa organização financeira é essencial para o momento; é necessário se aperfeiçoar sobre educação financeira. O consumo deve ser revisto, não comprar por comprar e sim o essencial para sua vida e seus projetos. Buscar novos cursos, ampliar a margem do seu currículo pessoal e o portifólio de negócios, pode ser a grande chave para possíveis novas receitas.

Meu nome é Marlon Roza, sou seu “Amigo de Negócios”.

Fonte:
https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2021-03/pazuello-tratativas-saude-vacinas