Pandemia, guerra na Europa, ano de eleições e crise macroeconômica, você deve estar se perguntando: “Socorro, o que devo fazer com o meu dinheiro em meio a este caos que estamos vivendo hoje?”.

Se algum “milagreiro” ou “vidente” te responder isso com fórmulas prontas ou apontando certezas, caia fora, pois o momento é conturbado e complexo, a resposta não é tão simples, mas com cautela, inteligência financeira e sabedoria, você pode passar por este momento ainda mais forte.

Jamais subestime o mercado, ele é devorador de dividendos, quer a todo momento te colocar a prova sobre seus ganhos. É hora de ler muito, pesquisar mais ainda, estudar e não deixar que uma ou duas opiniões de redes sociais te dê a resposta pronta, fácil e rápida.

Então, assim como faço no Instagram Amigo de Negócios, hoje quero te deixar algumas dicas de como analisar tudo isso para tomar as melhores decisões com relação ao seu dinheiro. Vale a pena conferir e seguir todas elas.

Dica 01: Organização e planejamento financeiro. Você deve mapear as despesas e receitas do orçamento familiar anotando em planilhas ou aplicativos; com isso, verifique sua saúde financeira para tomar as melhores decisões.

Dica 02: Se está com dívidas e essas são atreladas diretamente ou indiretamente ao IPCA ou taxa Selic, dê preferência a quitação delas, pois neste momento os juros compostos podem ser o maior vilão para o endividamento. Se suas dívidas estão altas, verifique a possibilidade de trocá-las por outras menores.

Leia também: Não consigo sair das dívidas, o que devo fazer?

Dica 03: Faça sua reserva de emergência. É claro que infelizmente nós brasileiros não fomos educados para ter a reserva de emergência, já deveríamos tê-la há muitos anos em nossa carteira financeira, mas se não temos, precisamos montar esta reserva o mais rápido possível, pois em momentos delicados iguais aos que estamos vivendo pode ser a salvação.

Leia também: Tudo que você precisa saber sobre Reserva de Emergência

Dica 04: Quitada as dívidas, formada sua reserva de emergência, é hora de balancear seus investimentos. Já trouxe aqui alguns métodos de como balancear os investimentos, mas o mais importante em meio a este caos é você ter em mente que investir é uma questão de inteligência financeira.

Não acredite em rentabilidade muito superiores as aplicadas ao mercado, mas busque diversificar seus investimentos com tesouro Selic atrelado a taxa Selic; olhe com bons olhos as LCA’s e LCI’s de bancos menores, bem como os fundos em moeda. Analise também a bolsa de valores, algumas ações podem ter ganho real a médio e longo prazo, pois agora estão em baixa. Por fim, não esqueça das criptomoedas, pois passando o inverno cripto e essa crise mundial, pode ser uma grande força para a recuperação dos seus investimentos.

Leia também: Como montar minha carteira de investimentos?

Dica 05: Inteligência financeira. Não é o momento de esbanjar consumo, compre o essencial e divirta-se com economia. Se pintar um negócio interessante, analise e vá em frente, crises também servem para aparecer boas oportunidades. Estude mais o giro da macroeconomia, bem como o movimento estatal, isso pode te auxiliar nas tomadas de decisões.

Leia também: Viva a vida com inteligência financeira

Semanalmente a coluna Amigo de Negócios da Tribuna do Paraná, bem como as redes sociais, Instagram e Youtube do Amigo de Negócios, há diversas dicas para te auxiliar neste emaranhado do mundo dos negócios e das finanças. O objetivo é te ajudar a alcançar sua independência financeira.

Meu nome é Marlon Roza, sou seu Amigo de Negócios.