O Pix, ferramenta de transferência eletrônica instantânea criada pelo Banco Central, completou seis meses de operação no Brasil no último domingo, dia 16.

Construída com o objetivo de democratizar o acesso à meios de pagamentos eletrônicos, o Pix já está consolidado nas operações financeiras do brasileiro. De acordo com o Banco Central do Brasil já existem mais de 242 milhões de chaves cadastradas para 75 milhões de brasileiros.

A ferramenta desde o início quer alavancar a competitividade, baixar o custo, aumentar a segurança, aprimorar a experiência dos clientes e promover a inclusão financeira.

SAIBA MAIS SOBRE O PIX: Você já sabe tudo sobre o Pix?

Pix do Banco Central

Algumas novidades previstas para o ano de 2021 já entraram em vigor nos primeiros cinco meses do ano e para os próximos meses outras funções devem ser disponibilizadas ao usuário.

Já disponibilizadas

  • Novembro de 2020: Transferência de recursos financeiros envolvendo pessoas físicas, empresas ou governo;
  • Março de 2021: Possibilidade de as instituições financeiras desenvolverem ferramentas de integração da lista de contatos dos clientes cadastrados. Ou seja, o usuário poderá visualizar quem da sua rede de contatos tem a chave Pix;
  • Março de 2021: As instituições financeiras agora podem gerir os limites de valores para transferência através do Pix;
  • Maio de 2021: Pix Cobrança, para pagamentos com vencimento, que possibilita o cálculo automático de multa e juros ou descontos para pagamentos antecipados, de forma similar ao boleto.
  • Maio de 2021: Pix no Caixa Tem para utilização do auxílio emergencial

Em consulta pública até 9 de junho de 2021

  • Pix saque: Neste momento está em consulta pública essa modalidade. Trata-se da possibilidade de retirada de recursos em espécie (uma espécie de saque) em estabelecimentos comerciais ou outras empresas e por instituições especializadas no serviço de saque, além das instituições financeiras. Nessa função o usuário do Pix poderá sacar dinheiro em espécie em uma padaria, açougue, mercado, um estacionamento ou em um caixa eletrônico.
  • Pix Troco: Está associado a uma operação de compra ou prestação de serviço. Nesse caso, o usuário do Pix pode, por exemplo, comprar R$ 10 em pães e fazer um Pix de R$ 20 para a padaria, que lhe devolveria os pães e R$ 10 em espécie. Possibilitando uma maior circulação do dinheiro.

FUNCIONALIDADES DO PIX DISPONIBILIZADAS POSSIVELMENTE NO SEGUNDO SEMESTRE

  • Inclusão da conta salário na lista de contas movimentáveis por Pix;
  • Pix aproximação: Função muito similar de algumas fintech’s e até mesmo dos cartões virtuais;
  • Pix off: Possibilidade de fazer Pix entre usuários que estejam sem acesso à internet, ampliando o acesso da sociedade ao Pix;
  • Entre outras.

Além dessas ferramentas do Pix, não podemos esquecer que a evolução do Banco Central também trabalha em outras frentes, como é o caso do Open Banking, sistema financeiro aberto que possibilita o compartilhamento das informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central para apresentação de serviços competitivos e mais vantagens aos clientes.

LEIA MAIS: Você já sabe o que é o Open Banking?

Imagem editada por Marlon Roza

Informações sobre essas e outras questões podem ser encontradas na página especial no site do Banco Central: https://www.bcb.gov.br/

Meu nome é Marlon Roza, sou seu “Amigo de Negócios”.