O conceito de poupança sempre foi muito discutido no mercado financeiro, alguns entendem a poupança como uma forma simples de investimento, outros apenas como uma ferramenta para poupar/guardar dinheiro para utilizar a médio ou longo prazo. Para o artigo de hoje o conceito não é tão relevante como a sua reflexão comigo sobre a mudança de mentalidade.

PARE DE INVESTIR EM POUPANÇA!

A conta poupança por muitos anos foi o grande foco do brasileiro. Criada ainda no período Imperial brasileiro, por Dom Pedro II, junto à Caixa Econômica da corte, a poupança sempre foi uma excelente ferramenta dos bancos captarem dinheiro do mercado sem grandes riscos, oferecendo em contrapartida ao cliente liquidez diária, baixo risco e rentabilidade mensal muito baixa do que o cliente realmente merece.

Segundo o Banco Central do Brasil, as contas poupanças hoje somam um saldo aproximado de R$37,2 bilhões, mas devido aos depósitos dos auxílios emergenciais este valor ao final do ano de 2020 chegou a R$ 1,035 trilhão em saldo de depósitos. O que é um dado alarmante.

Ainda com pouca educação financeira, muitos brasileiros fazem a opção pela conta poupança na hora de guardar dinheiro para projetos futuros ou para possíveis emergência.

Hoje meu papel aqui é te ajudar a refletir e mudar DEFINITIVAMENTE sua cabeça quanto a sua opção por este tipo de investimento.

PARE DE INVESTIR EM POUPANÇA!

Atualmente existem diversos outros investimentos atrepados a taxa SELIC e ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário) que somam os três principais elementos do investimento: segurança, liquidez diária e rentabilidade.

Para iniciar a reflexão é importante te posicionar sobre o que é segurança, liquidez diária e rentabilidade em um investimento.

Segurança: Por muitos anos os bancos nos fizeram acreditar que a poupança seria o rendimento mais seguro de todos, mas que não necessariamente é verdade. Existem investimentos em bancos digitais, corretoras, que te oferecem no momento do investimento o “seguro” FGC (Fundo Garantidor De Crédito) totalmente gratuito, ou seja, seus investimentos até R$250mil por CPF ou CNPJ estão garantidos pelo FGC caso tenha algum colapso financeiro na instituição investida.

Além disso, não posso deixar de destacar os investimentos em Tesouro Direto, mais especificamente os investimentos em Tesouro Selic atrelados à taxa SELIC.

Se colocarmos à mesa o grau de segurança dos agentes que oferecem os mais variados tipos de investimentos no mercado devemos ter em mente que o mais seguro de todos são os títulos atrelados ao Governo.

Se investimos em ações ou debentures, estaremos optando por investimentos de alto risco, pois estes dependem da segurança e saúde financeira de uma única empresa. Se optarmos por CDB’s (investimento mais conhecido do banco com médio risco) temos que ter em mente que por mais que sejam mais seguros do que as empresas do mercado de capitais, há sim um risco de quebra. Já o Tesouro Selic, títulos do Governo, este é o mais seguro de todos, pois precisa que todo um sistema quebre para que você possa ter problemas nos seus investimentos.

O propósito aqui não é desmotivar os possíveis investimentos em ações, debentures, CDB’s, e sim demonstrar o grau de segurança de cada um deles. Lembrando que quanto maior o risco, normalmente há possibilidade de maiores rendimentos.

Com isso eu sempre digo, vale a pena pensar em Tesouro Selic.

Liquidez diária: É fato que nos fizeram acreditar que somente a poupança tinha liquidez diária, ou seja, a possibilidade de resgate imediato a qualquer hora, a qualquer momento. Isso não é verdade! Hoje existem bancos digitais que suas contas correntes têm rendimentos atrelados ao CDI com liquidez diária. Além disso, o próprio Tesouro Direto e Divertsos Bancos oferecem investimentos com possibilidade de resgate imediatos. Vale a pena conferir.

Obs.: Vale a pena lembrar que com estes tipos de investimentos você tem o desconto do IR (Imposto de Renda), que mesmo assim, ao final das contas rende mais do que a poupança.

Rentabilidade: Por muitos e muitos anos investimos em poupança e sabíamos que a sua rentabilidade era atrelada a data do aniversário mensal, ou seja, se você depositasse valores no dia 01 de um mês, sua conta só teria rendimentos no dia 01 do mês seguinte. Normalmente os rendimentos como Tesouro Selic, Tesouro Pré-fixado, CDB’s, entre outros, tem rendimentos diários, o que te possibilita resgatar a qualquer data sem ter que esperar completar “mesversário”.

PARE DE INVESTIR EM POUPANÇA!

Rentabilidade da poupança

A rentabilidade da poupança foi decidida durante o Governo Dilma (PT), mais precisamente em 2012, da seguinte forma: se a Selic estiver igual ou abaixo de 8,5% ao ano, os ganhos anuais da poupança serão de 70% da taxa básica (Selic), somados à taxa referencial (TR), que atualmente está zerada.

Com essas informações não há questionamentos, está muito claro que a poupança rende muito menos do que o Tesouro Selic.

A poupança rendia 1,93% ao ano no mês de abril, quando a Selic já estava em 2,75% ao ano. Em maio o Copom aumento a Selic de 2,75% ao ano para 3,50% ao ano, neste caso a poupança rendendo 2,45% ao ano. Para a próxima reunião do Copom que deve acontecer em junho, há indicativo que a Selic subirá para 4,25% ao ano, passando a poupança render 2,98% ao ano. Com isso temos a certeza que o investimento mais simples do mercado, o Tesouro Selic, renderá muito mais do que poupança.

O que você ainda faz com dinheiro na poupança?

PARE DE INVESTIR EM POUPANÇA!

Obs.: Se você já tem dinheiro investido na poupança antiga (depósitos realizados até o dia 3 de maio de 2012), essa rende, por lei, 0,5% ao mês mais TR (Taxa Referencial, que atualmente está zerada), o que dá pouco mais de 6% ao ano. Desta forma, verifique com um especialista ou com seu gerente se realmente vale a pena trocar os investimentos, pois essa poupança antiga rende mais do que o atual Tesouro Selic e a atual poupança.

Depois de todos esses esclarecimentos, se você ainda ficar com dúvidas, existem diversos conteúdos na internet sobre a matéria, há inúmeros vídeos, sem contar que no meu Instagram Amigo de Negócios sempre dou dicas e explicação sobre o tema.

Está na hora de você dar mais um passo rumo à sua estabilidade e a tão sonhada independência financeira. Então, PARE DE INVESTIR EM POUPANÇA!

Meu nome é Marlon Roza, sou seu “Amigo de Negócios”.