Ao iniciar os investimentos, o investidor precisa carregar consigo a essência de uma vida financeira saldável e organizada. Foco financeiro não é viver a todo momento correndo atrás do dinheiro, é entender que a ferramenta é extremamente importante para uma vida com qualidade e tranquilidade.

Foco financeiro significa organização financeira, ter sua planilha de organização financeira em dia, preparar sua reserva de emergência, abrir portas para novas oportunidades e CONHECIMENTO.

Investir na bolsa, é saber que está investindo em renda variável, portanto, se expõe um pouco mais a riscos.

Leia também: Como montar minha carteira de investimentos?

Para você que deseja iniciar os investimentos na B3 (Brasil, Bolsa, Balcão) / Bovespa, quero te apresentar três alternativas bem interessantes, que apesar de mais “conservadoras”, te colocam entre os 5% dos brasileiros que iniciaram de alguma forma a busca da independência financeira. Vale a pena investir!

  • INVESTIMENTO NO ETF BOVA11

Primeiro preciso te explicar o que é ETF (ETF “Exchange Traded Funds” é um fundo de índice negociado na bolsa de valores como se fosse uma ação. Ele replica o índice BOVESPA, pois nele contém as maiores empresas da B3. Então você investe em um fundo que replica o índice BOVESPA). O BOVA11 tem taxa de administração de 0,3%, mas que você nem percebe na hora da cobrança, pois a rentabilidade que é apresentada a você já é na forma liquida. BOVA11 atualmente está abaixo da sua normalidade. Em 2021 esse fundo chegou a ser vendido por R$125 aproximadamente, hoje gira em torno de R$102 aproximadamente, isso quer dizer que é um ótimo investimento a médio e longo prazo.

Sempre sugiro para iniciante, pois você acaba exposto a todas as grandes empresas da B3, o que é muito bom. Além disso, ele pertence ao mercado fracionado, ou seja, você pode comprar apenas uma BOVA11. Vale o investimento:

  • INVESTIMENTO NO ETF IVVB11

Trata-se de uma ETF, um fundo que replica o índice do S&P500, das 500 maiores empresas do EUA.

Alguns anos atrás o Brasil possibilitou ao Brasileiro, sem abrir conta em uma corretora estrangeira, comprar pequenas frações da ação estrangeira, cujo nome é BDR. BRD “Brazilian Depositary Receipts” são uma opção para investidores brasileiros que querem investir em empresas listadas no exterior.

Se você não quer escolher um BDR, se não quer estudar o mercado estrangeiro, especificamente nesse caso o mercado americano, esse é uma ótima opção, muito similar ao BOVA11. Trata-se de um investimento bem acessível, ótimo para diversificar sua carteira.

  • FUNDOS DE INVESTIMENTOS, mais especificamente, FUNDOS IMOBILIÁRIOS (FII’s).

Quando uma grande construtora quer levantar um edifício ou um shopping, ela precisa buscar capital para este empreendimento grandioso, então ela se capitaliza emprestando dinheiro de um fundo. Em contra partida, quem alimenta esse fundo? Aquelas pessoas que investem em Fundos Imobiliários.

Existem os Fundos de tijolo que se aplicam a imóveis físicos. Existem os Fundos de Papel que investe majoritariamente em recebíveis imobiliários. Estes são investimentos que aplicam ao CRIs, LCIs e LHs, distribuem ao menos 95% do resultado líquido aos cotistas que investem, por isso valem muito a pena.

E tem o fundo imobiliário hibrido que mistura os dois, é o chamado Fund of funds (Fundo de fundos), para facilitar suas escolhas, pois este tipo investe em outros fundos e você não precisa se preocupar com o ativo final que está escolhendo, pois o gestor faz isso por você.

Este tipo de investimento você compra uma cota por aproximadamente R$100 e recebe dividendos bons para reinvestir e assim multiplicar sua carteira de investimentos.

Caso faça opção por algum desses investimentos, não esqueça de pesquisar se sua corretora cobra taxa de corretagem para fundo imobiliário, há várias que não cobram nada (a maioria).

E aí, já conhecia esses investimentos? Já investe em algum desses? Entre no vídeo abaixo do Youtube e comente, vamos discutir mais sobre o tema.

Meu nome é Marlon Roza, sou seu Amigo de Negócios