Caro leitor, na última matéria eu mostrei a você o porque acredito que o emprego pode ser um ótimo negócio para sua vida, essencialmente porque gera riqueza. Inclusive trouxe aqui uma ótima ferramenta de busca de emprego, o Tribuna Empregos.

LEIA TAMBÉM: Seu emprego é um ótimo negócio

Hoje quero te mostrar o outro lado, vou desbravar junto com você um pouco sobre o mundo do empreendedorismo.

Segundo pesquisas realizadas em 2020 pela GEM (Global Entrepreneurship Monitor), que contou com apoio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e do IBPQ (Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade), o número de empreendedores brasileiros ao final do ano estava em 43,9 milhões, número em queda devido à crise pandêmica que assolou o mundo. No entanto, espera-se que para o final do ano de 2021 este número seja um pouco maior.

MAS AFINAL, VOCÊ SABE O QUE É EMPREENDEDORISMO?

Empreendedorismo nada mais é que o ato de empreender – por em execução, fazer, realizar, iniciar um negócio, um projeto de trabalho ou uma ação local.

Um dos conceitos surgiram no século 17, quando os economistas franceses Jean Baptiste Say e Richard Cantillon escreveram sobre o assunto. Na época, eles afirmaram que empreendedor era aquele que reunia capacidade de produção, gestão e de assumir risco, o que na prática não é diferente de hoje. Aliás, podemos dizer que atualmente para ser empreendedor, além dessas características precisa ter iniciativa, perseverança, coragem na medida certa, capacidade de planejamento, eficiência, liderança e contatos.

OS TIPOS DE EMPREENDEDORISMO:

1. Empreendedorismo por necessidade: Em tempos de pandemia este tipo foi um dos que mais cresceram, é aquele negócio criado para gerar receita imediata a atender as necessidades diárias, especialmente por conta do desemprego ou grave crise. O GEM estima que há mais de 9 milhões de pessoas nesse grupo em nosso país.
Obs.: Se você está optando por este tipo de empreendedorismo, cuidado no planejamento, pois sem a organização necessária a possibilidade de te gerar um grande problema futuro e piorar ainda mais sua vida financeira é grande.

2. Empreendedorismo por sentimento: É quando temos uma paixão referente a um determinado negócio e nos lançamos na busca de um sonho. Este tipo de empreendedorismos, assim como o primeiro, precisa de uma atenção especial no planejamento e conhecimento do assunto para que você não tenha grandes problemas futuros.

3. Empreendedorismo por oportunidade: É aquele tipo que a pessoa descobre uma grande oportunidade, um ambiente ou negócio a ser explorado que irá preencher um espaço existente. Um grande exemplo deste tipo são as startups, além de encontrar este terreno inexplorado acaba utilizando uma camada digital e escalável.

4. Empreendedorismo social: Segundo o Sebrae já são mais de 800 empresas do tipo em todo Brasil. Diferentemente de ONGs, são aqueles negócios de impacto social que resolve um problema social ou ambiental e ainda gera lucro.

5. Empreendedorismo corporativo (ou intraempreendedorismo): É quando o empreendedor age como dono do negócio sem ser de fato. É ter uma postura empreendedora dentro de uma empresa que não é sua, o estar sempre atento a novas oportunidades de negócios e de melhorias de processos, agir proativamente, identificar problemas e propor soluções, cuidar do todo. Lembra que falei sobre isso no artigo anterior a respeito de emprego como negócio? É este tipo aqui!

6. Empreendedorismo digital: Aquele negócio que opera essencialmente de forma digital e/ou ambiente virtual, mistura-se com os outros tipos. Além do comércio ou serviço eletrônico, aqui podemos citar como exemplos o marketing digital, infoprodutos, criador de conteúdo, entre outros.

7. Empreendedorismo em série: Aqui o empreendedor tem a habilidade de trabalhar em vários negócios ao mesmo tempo, pois sabe identificar e executar as boas oportunidades. Normalmente este tipo de empreendedor inicia um projeto, garante a sustentabilidade, mas a administração da empresa ficará por conta de outra pessoa ou empresa, um grande exemplo é o anjo investidor.

QUEM PODE EMPREENDER?

Como mencionei no início do texto, podemos dizer que para se tornar empreendedor a pessoa precisa ter iniciativa, perseverança, coragem na medida certa, capacidade de planejamento, eficiência, liderança e contatos.

Empreender é um passo sério, precisa ter conhecimento, realizar planejamentos, ter capacidade de realizar investimentos financeiros e de tempo no projeto, entender que há ônus e bônus.

O empreendimento pode ser de uma única pessoa, mas também sociedade ou até parceiros cujas habilidades sejam complementares e com objetivos similares.

Assim como faço no Instagram Amigo de Negócios, trago aqui um rol de questionamentos que acredito ser essencial para você que está pensando em empreender:

a) Qual o seu tipo de empreendimento que deseja abrir e por que você quer empreender?
b) Qual seu projeto, ideia ou nicho de negócio?
c) Se terá sócio, já pensou que será um parceiro para a vida, como um casamento?
d) Vai te compensar financeiramente? Corresponde as suas necessidades pessoais e familiar? É escalável?
e) Você pode correr riscos, especialmente financeiros?
f) Você realizou pesquisa de mercado sobre o seu nicho de negócio?
g) Quais os recursos técnicos de conhecimento e financeiro você tem para este negócio?
h) Onde deseja chegar em um prazo de um ano, cinco anos e dez anos?
i) Você já criou um plano de negócio para ver se realmente vai ser sustentável?

Sem dúvidas o tema é longo, mas se iniciarmos a reflexão com estes pontos trazidos aqui, com toda certeza você estará mais próximo ao sucesso dos seus negócios.

Meu nome é Marlon Roza, sou seu “Amigo de Negócios”.

Acesse e conheça: https://tribunapr.uol.com.br/empregos/