Algum comentarista de rádio ouviu falar da expressão “reativo”. Sem conhecê-la, procurou pelo seu significado: reagente, que provoca reação. Então, adotando-a, as análises passaram a tratar determinado esquema tático de “esquema reativo”.

Confesso que desconheço essa espécie de esquema tático no futebol. Afinal, esse “esquema reativo”, não é o “ferrolho” dos suíços, o “catenaccio” dos italianos, ou a “retranca dos brasileiros? Talvez, os significados, os sinônimos e as referências do meu velho Aurélio já estejam envelhecidos.

O treinador Jorginho deve ter gostado da expressão. Bem por isso, em sua apresentação falou uma dezena de vezes, “não é um técnico de esquema reativo”.

Eis um risco que o Coritiba não pode mais correr: Barroca foi contratado, a filosofia era a de “propor o jogo”. Pode ser que por vaidade e não saber o alcance do significado de “reativo”, Jorginho é capaz de exigir uma ordem ofensiva para o seu time. Talvez, o treinador tenha consciência de que o Coritiba não quer jogar bonito, quer é sair desse incomodo da zona de rebaixamento.

Não sou um intelectual, mas “esquema reativo” é o que a gente aprende no colégio primário, um pleonasmo, uma redundância de palavras. Não há nenhum esquema que não seja reativo.

Ah! esses radialistas modernos, esses técnicos vaidosos.

A quem interessa?

Certa vez, Mario Celso Petraglia falou que “o que interessa para o Athletico só ele sabe”. Não interessava para o Furacão gastar mais do que R$ 180 milhões para a Baixada para a Copa do Mundo. Mas, o cartola, alienando todo o patrimônio do clube, gastou o valor de R$ 350 milhões, que se transformou em R$ 640 milhões, que precisam ser quitados.

Agora, Petraglia, sem causa jurídica, por uma posição exclusivamente pessoal, entra em litigio com o Grupo Globo, que é protegido por contratos. As consequências são a perda financeira e o impedimento para a torcida ver o Furacão jogar.

Petraglia deveria ser mais sincero e atualizar a frase: “o meu interesse preexiste ao do Athletico”.

+ Mais Mafuz:

+ Uma carta para Théo. Do seu avô, Mafuz
+ Jorginho é opção de desesperado no Coritiba?