De um lado, o Atlético Paranaense: sediado na importante Curitiba, o grande emergente do futebol brasileiro, proprietário do maior patrimônio real esportivo do Brasil, com um orçamento de 130 milhões no ano, jogando no seu estádio quase lotado e de grama sintética, no qual é quase invencível, com supremacia popular na cidade, e com um time que começa com o goleiro da Seleção Brasileira.
Do outro lado, o Club Deportivo Capiatá: fundado em 2008, sediado em uma cidadezinha satélite de Assunção, recém saído da segunda divisão paraguaia, com um estádio que mal cabem 13 mil pessoas, e com um time que por aqui seria tratado como semiamador.
Aponte essas diferenças e pergunte ao treinador Paulo Autuori: o Atlético tem obrigação de ganhar? Pronto, o professor perde a compostura, reage em desconforto e responde: “Por que a obrigação?”.
Quando assisto ou ouço uma entrevista de Paulo Autuori, sinto saudades do meu tempo de repórter. Seria um belo tema para ser debatido em público com o professor. Uma questão seria fundamental: Por que não há obrigação, seu (era o tratamento de uso da época, hoje é professor) Autuori? Justificaria a pergunta: não encontro sentido quando um profissional da sua qualidade, quer se afastar da obrigação de ganhar. E, também, porque é contraditório apelar para a torcida lotar, ao mesmo tempo que seu treinador se apresenta desobrigado a vencer. Na derrota para o Prudentópolis, essa já tinha sido a manifestação de Autuori. Se não fosse uma pessoa acessível, estaria dando sinais de soberba.
A obrigação de ganhar tem uma associação com a lógica, que é o núcleo de qualquer princípio que se adota no futebol. Essa lógica tão bem interpretada por João Saldanha: futebol é onze contra o onze, mas onze para cada lado. A obrigação de ganhar, é do lado que tem mais elementos qualitativos.
Não acredito que Autuori, em um jogo como o de hoje, em que a supremacia do Furacão está nos fatos, sustente aos jogadores, essa sua indiferença pública pela vitória como obrigação. Entre tantos fatos, que motiva o jogador, está essa obrigação.
O Furacão tem obrigação de ganhar do Capiatá.