Cristiano Marcello está de volta ao MMA. Quatro anos após sua última luta profissional, o carioca, que é radicado em Curitiba, confirmou que vai voltar ao octógono no fim deste ano, pelo Brave, um dos eventos mais tradicionais do mundo. “Neste último Brave, que aconteceu em Belo Horizonte, eu conversei com os organizadores. Eles deram uma ideia de voltar. A chama sempre estava acesa. A proposta foi muito boa para fechar essas três lutas. Eu quero que meus filhos e atletas vejam eu lutando”, disse o líder da CM System, que deverá participar da próxima edição do evento no Brasil.

Após ter “pendurado as luvas”, Cristiano Marcello focou bastante na preparação dos atletas de sua equipe. Atualmente, o time curitibano conta com Felipe Silva, Elizeu Capoeira e Bethe Correia no UFC. Sempre ligado ao mundo do MMA, a vontade de voltar falou mais alto. “Eu já estava agoniado. É o que eu fiz a vida inteira. Sempre fui atleta minha vida inteira. Eu sempre fui um cara muito regrado. Com certeza, eu dei uma relaxada nos últimos quatro anos. Com isso, a preparação será diferente”, frisou o brasileiro.

Leia mais: Opinião –  Brasil precisa de mais Wanderlei Silva no MMA!

A decisão de voltar foi apoiada por seus companheiros de equipe. Entretanto, em casa, Marcello encontrou “resistência”. “Minha esposa não queria que eu voltasse. Mas, eu apenas comuniquei ela (risos). É mais por ser uma satisfação pessoal minha. Falei com os meus parceiros e todo mundo ficou muito feliz”, brincou o lutador. Cristiano Marcello fechou um contrato de três lutas com o Brave e a estreia deve acontecer em novembro.

“Foram três superlutas acordadas no contrato e vou ajudar o evento como embaixador. Pra mim, já é um dos quatro maiores do mundo. Todos os lutadores são de nível alto. Eles dão todo o suporte para os atletas e estou muito feliz de fazer parte disso. Quero fazer cada luta melhor que a outra. Não tem pra onde correr. Assinei, então é guerra. O coração está aquecido e agora é só blindar a carcaça”, finalizou o “curitibano”.