Cerca de 500 quilômetros separam Bagé, no Rio Grande do Sul, de Montevidéu, no Uruguai. E é essa distância que uma galera vai percorrer no próximo fim de semana para acompanhar a gaúcha Marina Rodriguez na primeira vez do UFC em solo uruguaio. A lutadora, que representa a equipe Thai Brasil, de Florianópolis, espera poder fazer a alegria do seu povo diante da americana Tecia Torres, no sábado.

“Eu acredito que a torcida será ao meu favor também pela força do meu sobrenome, que é uruguaio mesmo. Tem bastante gente de Bagé que vai me assistir. Já tenho uma torcida que vai lá e será importante para eu sair com mais uma vitória”, disse a peso-palha, em entrevista exclusiva à Tribuna do Paraná.

+ Leia mais: Confira o card completo do UFC Uruguai

Se faturar mais um triunfo, a tendência é que Marina entre de vez no ranking de sua categoria, já que a sua rival é a oitava colocada. No entanto, a brasileira garante que não tem pensado muito nisso. “Segundo as pesquisas, dizem que sim (entrada no ranking). Vencendo, é possível. Eu não tenho pressa. Os resultados positivos e expressivos vão fazer com que isso aconteça. Meu foco principal não é isso, é fazer uma luta boa, que o público goste”, frisou a gaúcha.

Com duas lutas no UFC – um empate e uma vitória -, Marina teve uma reviravolta em sua vida há exatamente um ano. Em agosto de 2018, ela participou do Contender Series, reality show do Ultimate, e nocauteou a carioca Maria Neta ainda no primeiro round, ganhando um contrato com o maior evento de MMA do mundo.

View this post on Instagram

⠀ Mais duas semanas e estaremos novamente dentro do maior octógono do planeta, no UFC Uruguai! 👊🏻🇺🇾🏆 ⠀ Nunca é apenas mais uma luta, e sim a mais importante de todas, a próxima batalha! 💥 ⠀ Tudo está sendo planejado e executado da melhor maneira possível, para que na hora a gente possa estar muito consciente e precisos em cada movimento! 🙏🏻 ⠀ Vamos com tudo, pois a certeza é de que sempre será uma guerra!! 👊🏻👊🏻👊🏻 🏆☝🏻🌎 ⠀ ____________________________ 🇺🇸 Two weeks to go! UFC URUGUAY! It's never just one more fight, it's always the most important fight of all! The next battle!⠀ Everything is planned and being executed at the best possible way, for that in the right time we'll have consciousness and precision in every movement!⠀ Let's go! The only certainty is that its gonna be a war!⠀ ____________________________ ⠀ Apoiadores:⠀⠀ ✔️Análise da frequência cardíaca—> @tafaroficial ⠀ ✔️Musculação—> @proqualityingleses ⠀ ✔️Fisio/Recovery—> @regissantosfisioterapia⠀ ✔️Nutrição/PrepFísica—> @fernando_moreira_nutri⠀ ✔️Osteopatia/Recovery—> @moveonintegrada ⠀ ✔️Creme de Açaí—> @acaifrutabrasileiraoficial⠀ ✔️Distribuidora Açaí—> @manchesterdistribuidora ⠀ ✔️Osteopatia—> @leonardoschneider_phd ⠀ ✔️Massoterapia Esportiva—> @diogomarques.pro ⠀ ✔️Fight Wear—> @rexfighter ⠀ ✔️Protetor Bucal—> @sportblock ⠀ ✔️Rash Guard/Fight Wear—> @bravourbrazil ⠀ ✔️Escola de inglês—> @influxfloripaingleses ⠀ ✔️Podologia—> @sheilabello.72 ✔️Estética—> @estetica.moriah ⠀ ✔️Sacolão—> @diretodocampofamilia⠀ ✔️Natação—> @complexoesportivoaquarius ⠀ ✔️Gelo Multifiltrado—> @gelobrasil ⠀ 📲 Patrocínios/Sponsor: ➡️ DM⠀ ____________________________ ⠀ #ufcmontevideo #ufcuruguay #thaibrasil #asteam #topfightagencia #muaythai #jiujitsu #mma #ufc #wmma #floripa #strawweight #praiadosingleses #dwtncs #contenderseriesbrasil #wmmarz

A post shared by Marina Rodriguez 🇧🇷 (@marinarodriguezmma) on

“A mudança foi total na minha carreira, porque fazíamos lutas no Brasil e não eram remuneradas como um trabalhador de verdade. Essa mudança foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida. Lutar no UFC é um nível totalmente diferente. Tenho mais credibilidade. Fazer parte disso te coloca num patamar maior”, ressaltou a gaúcha.

Profissionalmente, ela luta desde 2015. E foi na equipe Thai Brasil, da capital catarinense, que ela encontrou o que procurava para a sua carreira – uma estrutura para crescer profissionalmente. Recentemente, ela esteve em Curitiba para aperfeiçoar o seu jogo na academia da equipe, localizada no bairro Cristo Rei.

+ Confira também: Brasileira ganha nova oportunidade dentro do UFC Uruguai

“A Thai Brasil, em Curitiba, possui toda a estrutura necessária. O pessoal faz um trabalho excelente. Normalmente, faço alguns sparrings na cidade, pois ali também tem um material humano muito bom”, disse Marina. Ainda engatinhando dentro da organização, a gaúcha espera fazer história no evento. Entretanto, ela sabe que a missão não será fácil.

“É uma categoria bem disputada, tem muitas meninas boas. Mas, nenhuma é invencível. Todo grande campeão um dia perde. Um dia chegaremos lá”, concluiu a gaúcha.



+ Atenção! Você está a um clique de ficar por dentro do que acontece em Curitiba e Região Metropolitana. Tudo sobre nossa regiãofutebolentretenimento horóscopo, além de blogs exclusivos e os Caçadores de Notícias, com histórias emocionantes e grandes reportagens. Vem com a gente!