Pare alguns minutos e pense nos anos da sua vida até este momento, recorde tudo o que você viveu e experimentou, seu crescimento, suas descobertas, suas falhas, aprendizados e vitórias. Agora saiba que dentro de toda essa cronologia que você acaba de recordar você passou cerca de 1/3 a 1/4 do seu tempo dormindo. E se você está em busca do emagrecimento esse período dormindo tem grande importância nos seus resultados.

O sono é responsável pela recuperação das nossas energias e você já deve ter experimentado uma noite de sono mal dormida comprometendo seu desempenho físico, concentração, rendimento e acredite, compromete também o seu metabolismo.

Uma revisão de estudos científico feito na Universidade da Carolina do Leste em 2010 e outro feito na Universidade Católica da Coreia em 2015, ambos publicados no Jornal Internacional de Endocrinologia, concluíram que o sono regula importantes hormônios que controlam a velocidade do nosso metabolismo. O estudo americano diz que menos de 5 horas de sono por noite pode levar ao ganho de peso, a redução da massa muscular, diminuir a sensibilidade a insulina consequentemente aumentando o risco à diabetes e que quanto maior a privação do sono, maior a chance de se tornar obeso.

A privação de sono desregula importantes hormônios como a grelina e a leptina que são responsáveis pela sensação de fome e saciedade respectivamente, dessa forma uma noite mal dormida permite que os hormônios não sejam secretados corretamente gerando a elevação da fome para suprir a energia de um dia mais cansativo.

Além deles o cortisol, que é o hormônio do estresse é consideravelmente aumentado quando se dorme pouco. Sua elevação ocorre quando não estamos nos sentindo bem e possui ação anti-inflamatória natural, entretanto ele diminui a velocidade do nosso metabolismo pois nosso organismo entende que sua liberação ocorre quando estamos em sinal de perigo e a desaceleração do metabolismo é a resposta do corpo para preservar energia necessária para as situações de stress.

Apesar de conhecermos as consequências da privação de sono em nossa saúde, cerca de 30% da população dorme menos que o necessário e algumas simples ações podem te ajudar a melhorar a qualidade e a quantidade das horas dormidas. Estabeleça uma rotina e hora para dormir, diminua os estímulos visuais por 30 minutos antes de se deitar, como a televisão e o celular.

Evite bebidas com cafeína pois elas agem inibindo a secreção da melatonina, um importante hormônio regulador do relógio biológico e do sono. Desligue ou deixe seus aparelhos eletrônicos em modo avião, assim você evita o sinal de alerta em seu cérebro e a ansiedade toda vez que ele vibrar ou tocar. E por fim, inclua atividades físicas em sua rotina, entenda que a secreção de hormônios liberados durante e após os exercícios te levarão a sensação de relaxamento e auxiliará a desfrutar de uma noite de sono revigorante.

Segue o segredo da semana, durma para emagrecer e emagreça dormindo.

Na próxima semana falarei sobre padrão de beleza.

Abração e até a próxima quarta-feira.