O canal Viva se destaca pela reapresentação na íntegra de programas e novelas antigas da Globo. Nada de cortes, mesmo que alguns temas sejam politicamente incorretos para os dias atuais. Só que, na exibição de Bebê A Bordo (1988), essa lógica acabou. A novela tem sofrido cortes.

Embora tenha feito um enorme sucesso na época, a trama de Carlos Lombardi é polêmica e o canal tem perdido uma fatia importante da audiência. Por isso, o canal se pronunciou. “A edição de Bebê a Bordo segue critérios de programação do canal”, respondeu o Viva em seu perfil oficial no Facebook, após ser questionado e criticado por internautas que cobraram a íntegra – como normalmente acontece com todas as outras que estão ou já estiveram no ar desde a estreia do canal.

Exibida originalmente no horário das 19 horas da Globo, Bebê A Bordo traz um texto de Carlos Lombardi com insinuações de cunho sexual.

Há quem considere que a ausência de cortes é um dos atrativos das exibições do Viva, que servem até de análise para entender as mudanças políticas, sociais e conquistas de direitos das pessoas.

Algumas coisas absurdas, como crianças sem cinto de segurança, andando no banco da frente dos carros, eram perfeitamente normais na época. A novela sem cortes era capaz de mostrar de como, em pelo menos alguns aspectos, a sociedade brasileira evoluiu.  Apesar dos cortes, o Viva garantiu que os capítulos estarão completos no aplicativo do Globosat Play para assinantes do canal. Você concorda com os cortes de Bebê a Bordo?