“Por ser uma fazendinha né, 1º lugar um porco; 2º lugar um porco; 3º lugar um porco; 4º um pato, mais um salame, mais um queijo; 5º lugar, uma angolista, mais um queijo, mais uma dúzia de ovos; o 6º lugar um aquário com peixe mais salame; o 7º lugar uma tilápia de dois quilos…”. O vídeo da sessão da Câmara Municipal de Nova Veneza (SC) viralizou porque os vereadores se partiram de rir enquanto uma vereadora lia a premiação da rifa da Escola do Bairro Bortolotto.

+ Leia mais: Qual o caminho para uma ideia virar uma lei?

E por aí foi, a gargalhada tomou conta do plenário a ponto de nem a oradora conseguir mais falar. O 12º lugar ganha um galo, uma galinha, um salame e um torresmo! E mais gargalhadas… A situação inusitada viralizou na internet. A própria Câmara Municipal de Nova Veneza divulgou em seu Instagram. Os vídeos na página têm cerca de 150 visualizações, em média. Este da rifa têm quase 5 mil. Jornais, rádios e TVs deram a notícia. Quem não recebeu nos grupos do Whatsapp?

Até o fim da tarde desta quinta-feira (2), tinham sido vendidos 24.585 números da rifa. Cada uma custa R$ 2,00. Foram R$ 50 mil arrecadados em menos de 48 horas. Sucesso total. Até porque o município de Nova Veneza tem, de acordo com o governo de Santa Catarina, 13.309 habitantes, com a economia baseada na agricultura, agroindústria e indústria metalmecânica e têxtil. Claro que a rifa do porco, do pato e do salame faz sentido!

+ Veja também: O que significa o “regime de urgência”?

Tá, mas para que serve a rifa? Para ajudar as crianças. Segundo a secretária da escola, Vanessa Carradore da Silva, toda a renda será revertida para comprar brinquedos e, se possível, materiais escolares para o Dia das Crianças. Se você quiser ajudar, ainda dá tempo.

As vendas vão até o dia 14 de setembro. Basta fazer um pix para o telefone celular (48) 984630063 em nome da Vanessa. Eu estou concorrendo com três números. Eu não podia ficar de fora dessa história. E vai que eu ganho o porco…