Warren Buffet é tido como um dos maiores investidores da bolsa de valores de todos os tempos. Em outubro de 2017, sua fortuna foi estimada pela revista Forbes em mais de US$ 75 bilhões, e o americano está há muitos anos no top 10 da lista dos homens mais ricos do mundo (chegou a ocupar a 1ª posição em 2008). O que pouca gente conhece é a curiosa história que envolve Warren Buffet e Mike Flint, que foi piloto particular do investidor por mais de 10 anos.

Conta-se que, em uma ocasião, Buffet pediu a Flint para que escrevesse quais eram seus 25 principais objetivos de vida naquele momento. Após refletir e escrever todos os itens, Buffet fez um novo pedido: agora, era para Flint escolher, dentre os 25 objetivos relacionados, quais eram os 5 prioritários. O piloto atendeu ao pedido de Buffet, e agora havia duas listas: a lista A (com os 5 objetivos prioritários) e a lista B (com os 20 objetivos restantes). Finalmente, Buffet perguntou a Flint:

Buffet : O que você vai fazer com estes 5 objetivos prioritários (Lista A)?

Flint: Vou me esforçar e trabalhar para alcança-los o quanto antes.

Buffet: Ótimo. E o que vai fazer com os outros 20 objetivos (Lista B)?

Flint: Bem, eles não são assim tão prioritários, mas ainda possuem importância para mim e vou trabalhando neles na medida do possível.

Buffet: Mike, você entendeu errado. Estes 20 objetivos, a sua Lista B, deveriam fazer parte da sua lista “evite a qualquer custo”. Enquanto você não atingir os objetivos da sua Lista A, nem mesmo se lembre que esta Lista B existe.

Essa história que envolve um dos maiores investidores de todos os tempos e o seu piloto nos traz uma grande lição. O nosso foco e energia são recursos escassos e limitados. Precisamos aprender a direcioná-los para algumas poucas ações que realmente estão alinhadas aos nossos objetivos prioritários. Pense comigo: quem está focando em tudo, não está focando em nada, não é mesmo?

+ Leia também: Discernimento e produtividade – os 7 pecados capitais modernos

Em outras palavras, não é só porque você tem boas ideias e diferentes vontades que você deve se engajar e desenvolver tudo ao mesmo tempo. Aprender a “guardar” as ideias para desenvolvê-las em um momento oportuno é uma ciência e uma arte, além de ser uma qualidade necessária para quem quer atingir um alto nível de performance naquilo que está se dispondo a fazer.

Além disso, ter foco e perseguir objetivos de forma sequencial – um após o outro ao invés de vários ao mesmo tempo, traz uma série de vantagens. Vamos ver algumas:

1) Quem está focado em poucos objetivos tem mais satisfação e menos estresse, porque costuma ter menos preocupações e detalhes para lidar ao mesmo tempo;

2) Com menos estresse e preocupações, a sua qualidade de vida também aumenta;

3) Trabalhando em poucos objetivos você não corre o risco de começar a trabalhar em alguma nova empreitada quando já está se sentindo cansado ou esgotado;

4) Quando todo o seu tempo e sua energia estão direcionados a uma atividade, a tendência é que você se torne um expert nesta atividade rapidamente, o que permite você atingir níveis de excelência e fazer as coisas com velocidade;

5)  Como você consegue desenvolver suas atividades com velocidade e expertise, a tendência é de que você atinja os objetivos ainda mais rapidamente agindo dessa forma;

6) O nosso cérebro não é multitarefa, mas sim preparado para agir de forma sequencial. Por isso, agir com foco está mais alinhado à própria natureza do nosso raciocínio, já que eliminamos distrações e preocupações desnecessárias. Se você tem 8 tarefas para concluir, você conseguirá conclui-las em menos tempo se agir de forma sequencial do que se tentar lidar com as 8 simultaneamente.

+ Leu essa? Não saber o que se quer faz com que você morra lentamente

Para fechar, é interessante perceber que nós não devemos ter foco apenas no trabalho, mas ter foco no nosso lazer e descanso também. As pessoas que trabalham sem foco, invariavelmente, acabam levando trabalho para casa ou gerando retrabalho. A consequência disso é péssima: interrupção do lazer ou do descanso para resolver pendências que ficaram do trabalho. Quem é que nunca teve que responder mensagens ou e-mails de chefe ou colegas enquanto estava num restaurante, bar ou churrasco?

No fundo, ser uma pessoa intensa e ter qualidade de vida está muito relacionada a isso: ter foco, em qualquer atividade que estejamos desempenhando. Quem trabalha de forma focada alcança grandes resultados, o que traz satisfação, reconhecimento, sucesso e dinheiro. Mais do que isso, trabalhar desta forma garante que o seu lazer também será de alta intensidade, com descansos reparadores e tempo e energia para prática de hobbies, de preferência, sem interrupções.

Dizer “NÃO” mais vezes pode provocar uma revolução na sua vida