Na década de 30 ou de 40, se você perguntasse a alguém se fumar fazia mal, provavelmente essa pessoa iria dizer que não. Na verdade, existia uma grande probabilidade de ela achar justamente o contrário, que fumar fazia bem: relaxava, aumentava a capacidade pulmonar e até emagrecia (segundo a fabricante Lucky Strike).

Simplesmente as pessoas não tinham informações suficientes para entender os efeitos do uso continuado do tabaco.

Também, até meados da década de 70 e 80, praticar atividade física regular era algo apenas para atletas ou hobby de luxo de algumas pessoas. Atualmente, sabe-se que fumar pode fazer muito mal e que a prática regular de exercícios físicos traz inúmeros benefícios para a saúde.

Infelizmente, o que ainda parece ser uma questão mística, tabu ou pura falta de informação sobre o tema, diz respeito aos exercícios mentais. E é sobre isso que quero falar no texto de hoje: produtividade e saúde. Um dia, em um futuro não tão distante, espero, todo mundo vai saber que exercitar o cérebro é imprescindível para uma vida saudável, produtiva e com muito tempo para fazer o que quiser.

Freepik
Freepik

Na verdade, em outra oportunidade já falamos sobre como a prática de exercícios pode e deve ser usada como técnica de gestão de tempo, aumentando sua produtividade. Por que é, então, que relutamos tanto em entender que nossa mente também pode ser aprimorada se realizarmos exercícios com ela?

Um dos maiores impeditivos para um bom gerenciamento e uso do tempo é justamente estarmos sempre operando com baixa produtividade. Dormimos pouco, não trocamos de atividade mental para física, vamos trabalhar cansados, nos distraímos durante alguma tarefa…

A questão é que tudo isso pode ser melhorado se focarmos em nossa saúde mental. Assim como um atleta melhora seu desempenho em seu esporte por meio da prática bem-feita de exercícios direcionados para suas necessidades, deveríamos fazer o mesmo com a nossa mente: buscar aprimoramento mental para sermos mais produtivos.

Agora você pode estar pensando: “nossa…saúde mental? Estou paranoico ou algo assim e não sabia?!”.

Calma. Quando me refiro à saúde mental, estou falando sobre estar com as capacidades cognitivas em alta, com o cérebro sempre a ponto de desempenhar tarefas difíceis de forma eficiente e sem prejuízo para o nosso bem-estar.

Refiro-me a ter uma tarde de trabalho puxada, mas na qual você saia com a sensação de dever cumprido, satisfeito com o que produziu e, ainda, tendo feito tudo em tempo recorde. Isso é possível por meio de técnicas que estimulam um bom condicionamento mental: meditação, yoga e outras técnicas de atenção plena.

A prática regular da meditação em sessões de 15 minutos por dia traz benefícios incríveis para a produtividade e concentração. Para ser breve:

– Reduz o estresse;

– Melhora nossas noites de sono;

– Aumenta o tempo em que somos capazes de permanecer focados em uma tarefa.

Só essas três já seriam motivo suficiente para que qualquer pessoa que quer ser mais produtiva e, claro, economizar tempo em tarefas que faz todo dia, pratique meditação.

Investir 15 minutos por dia em exercícios mentais permite que sejamos capazes de aproveitar cada hora de trabalho muito mais intensamente, obtendo resultados incríveis. Além do trabalho, meditar também faz com que nosso lazer seja mais intenso e restaurador, o que também garante maior produtividade em momentos de trabalho posteriormente.

Por isso que, como disse anteriormente, um dia vai ser comum as pessoas se matricularem em academias da mente e contratarem personal trainers de meditação e atenção plena. As revistas nas salas de espera dos consultórios médicos estarão forradas de reportagens sobre as melhores dicas de como exercitar seu cérebro.

Nesse dia, a produtividade das pessoas será maior e sua satisfação com as atividades que realizam também. Mas você, caro leitor, não precisa esperar essa quebra de paradigma para começar agora mesmo a ser mais produtivo no seu dia-a-dia. Dedique-se a alguma técnica de atenção plena, nem que seja por 10 minutos diários, que sua saúde física, mental e sua produtividade atingirão patamares jamais vistos.

Ao meu ver, para uma boa gestão de tempo, a prática regular de exercícios mentais é tão importante quanto um bom planejamento. De nada adianta termos nossos compromissos muito bem organizados em horários definidos na semana se, quando chega a hora de fazê-los, não estivermos mentalmente dispostos.  Acabaremos nos distraindo e levando o dobro do tempo para fazer uma tarefa simples.

Para encerrar, gostaria de dizer que outra vantagem da meditação é que é de graça. E, diferentemente da década de 30 ou 40, você pode acessar a Internet para aprender como meditar. A informação está aí. Gerir tempo é questão de escolha. Aproveitar cada hora do seu dia da melhor forma possível para alcançar seus sonhos também.

Mãos à obra!