Que os cachorros são os melhores amigos do homem todo mundo sabe. Mas o que muita gente desconhece, é que todo este amor é capaz de fazer bem para a saúde de quem convive com os bichos. Bem-estar que traz vantagens principalmente para as pessoas de mais idade, por causa dos estímulos e da companhia proporcionada pelos animais.

Leia também: 5 dicas para garantir uma ‘vida boa’ e saudável para seu animal de estimação

De acordo com estudos recentes, a interação com os pets traz benefícios à saúde física e emocional das pessoas, entre eles: a redução da pressão arterial, o controle da hipertensão e diminuição do estresse e da depressão. E para que a relação seja ainda mais saudável, a veterinária do petshop Petz Karla Marques recomenda observar alguns detalhes antes de levar um cãozinho para casa, para fazer companhia para o idoso.

“O cão, certamente, será uma ótima companhia, porém o idoso tem que estar disposto a cuidar dele. O cão precisa de passeios diários, visitas ao veterinário, banho e tosa e muita atenção‘, afirma a veterinária.
Avaliar o comportamento da raça escolhida é outro aspecto que não pode ser deixado de lado. Segundo a veterinária, as de temperamento mais tranquilo são as mais indicadas. “Deve-se considerar também expectativa de vida do cão e os cuidados com as tosas mensais ou escovações diárias, por exemplo”.

Disposição

Outra dica dada por Karla é com relação à idade do pet. “Um cão filhote é mais fácil de adestrar do que um cão adulto que vem cheio de manias. Porém um filhote é muito brincalhão e exige mais energia do seu dono. O ideal é que o filhote tenha pelo menos seis meses, pois não precisará de tantas visitas ao médico veterinário para vacinas”, orienta.

Leia também: Xô pulgas, carrapatos e parasitas! Proteja seu animalzinho e evite infestações

Já o tamanho do pet depende da disposição do idoso. “Cães muito pequenos não são indicados, pois costumam ser mais frágeis e delicados, o que acarretará atenção maior do idoso. Cães de grande porte são mais fortes e, às vezes, muito estabanados, podendo assim machucar o seu dono idoso, durante o carinho ou um passeio”.

Dicas de raças para um idoso

Shih-Tzu – é uma raça de pequeno porte e muito tranquila, porém gosta muito de atenção e requer cuidados com a pelagem.
Lhasa-Apso – de pequeno porte, companheira e muito independente, e que também requer cuidados com a pelagem.
Cocker Spaniel – de médio porte, requer certos cuidados com a pelagem, mas é uma raça muito companheira e protetora.
Chihuahua – é um latidor nato, porém é muito carinhoso e companheiro, não requer grandes cuidados com o pelo e é uma raça de pequeno porte.
Vira-lata – não tem características físicas ou de personalidade definidas, mas depois de adotados, costumam ser companheiros amorosos e fiéis para seus tutores “de idade”.

Quer contar uma história com seu pet, sugerir um tema ou publicar a foto de um animal disponível para adoção? Escreva para gente: animal@tribunadoparana.com.br

Adoção responsável: Damasco é um gatinho adulto, calmo e carinhoso, que adora a companhia de outro gato. Já castrado e vacinado, ele espera por uma família, mas só será doado para que tiver um lar seguro e sem acesso a rua. Para adotá-lo fale com a Carol (41) 99981-6052 ou com a Camile (41)99643-6204, do Grupo Adote com Consciência. Foto: Divulgação
Adoção responsável: Damasco é um gatinho adulto, calmo e carinhoso, que adora a companhia de outro gato. Já castrado e vacinado, ele espera por uma família, mas só será doado para que tiver um lar seguro e sem acesso a rua. Para adotá-lo fale com a Carol (41) 99981-6052 ou com a Camile (41)99643-6204, do Grupo Adote com Consciência. Foto: Divulgação

 

 

Cachorro com mau hálito? Escove os dentes do seu amigão!