Antes mesmo de pensar em uma plataforma de e-commerce é necessário um olhar minucioso para dentro da empresa e identificar se ela está preparada para esta transformação. Sim, é necessário uma transformação em todos os seus processos para que um projeto de e-commerce tenha resultado. 

Não é só ter um site com produtos, uma página em rede social e uma plataforma de e-mail marketing. Ter um e-commerce vai muito além disso.

Primeiro passo é entender os tipos de plataformas existentes no mercado e qual se adapta melhor ao seu objetivo. Existem 3 tipos de plataformas:

  • Plataforma SaaS(*): São as mais utilizadas exige manutenção mensal de UX, melhorias contínuas, integração com ERP e outras ferramentas. É importante realizar uma cotação com agências parceiras para entender o custo, exemplo Vtex, Tray Korp entre outras.
  • Desenvolvimento customizado: seja interno ou de uma terceirizada vai exigir ter em seu quadro de colaboradores profissionais especializados em TI ou um contrato contínuo com uma terceira, exemplo Plataforma Magento.
  • Plataformas gratuitas: Neste caso é muito fácil e intuitivo a manutenção, mas entenda que estas plataformas são limitadas. Exemplo Loja integrada

(*) O que é uma plataforma SaaS? 

SaaS, ou Software as a Service, é uma forma de disponibilizar softwares e soluções de tecnologia por meio da internet, como um serviço. Com esse modelo, sua empresa não precisa instalar, manter e atualizar hardwares ou softwares. O acesso é fácil e simples: apenas é necessária a conexão com a internet.


Qual o tipo de plataforma devo contratar?

Segundo passo é contratar um profissional de mercado com experiência em e-commerce ou uma agência de confiança e bem indicada para lhe ajudar neste processo. E-commerce não pode mais ser tratado de forma amadora, leve seu negócio a sério.

Lembre-se que a escolha do tipo de plataforma deve ser baseada no seu planejamento estratégico, ou seja, quanto mais assertivo for melhores serão os resultados.

Agora não basta apenas escolher bem uma boa plataforma, ela não vai vender sozinha, será necessário investir em uma estrutura exclusiva de marketing digital seja ela interna ou terceirizada. 

“A implantação de uma loja virtual, para que ela não seja só mais uma mediante tantas outras, deve contar com uma agência de performance digital qualificada, a escolha da plataforma ideal e depois traçar estratégias de marketing digital assertivas para alcançar os seus consumidores da maneira ideal.”

…para o aumento da visibilidade de um e-commerce é o uso de anúncios pagos no Google Ads e Facebook Ads, além da eficácia das estratégias de SEO, que tem por objetivo aplicar otimizações num site e conquistar uma posição melhor no ranqueamento do processo de busca no Google.”

Fonte: E-commerce Brasil

Ainda na etapa de planejamento você precisa ter atenção com:

  • Cadastro de produto
  • SEO
  • SEM
  • Google ADS
  • Google Shopping
  • Face e Insta ADS
  • Analytics
  • Chat de atendimento
  • Social Media
  • Inbound marketing
  • Otimização de e-mail marketing
  • Frete
  • Precificação

Entenda que isso é o básico que você precisa antes de lançar seu e-commerce e que mesmo quando estiver no ar é necessário uma continuidade em cada um destes itens citados acima.

E os Marketplaces?

É uma ótima forma de começar caso você ainda não esteja preparado para ter o seu próprio e-commerce. Existem diversos cases de empresas que só vendem nos canais Marketplaces e obtêm grandes resultados. Mais atenção a 2 pontos importantes:

  1. Estar nos marketplaces exige que sua estrutura de expedição e logística esteja pronta a receber grandes demandas de pedidos.
  2. Precificação, devido a alta taxa de comissão e valores de fretes você precisará realizar um estudo aprofundado de preços e se é competitivo nestes canais.

Se você não conseguir ser competitivo nos canais de Marketplace minha recomendação é que nem pense em começar.


Como se diferenciar dos concorrentes?

Não existe segredo e sim muito trabalho. Contrate bons profissionais e parceiros bem indicados que entendam deste mundo para que seu investimento seja bem aplicado.

Lembrando não é ambiente para amadores, você pode construir um grande negócio na internet ou pode destruiu uma marca.

Como toda estratégia, o resultado será de médio a longo prazo. Não acredite em milagres e nem em milagreiros.

Boas vendas

Eu sou o Gabriel Souza, mentor e consultor de Marketing.