Desde os primórdios da humanidade relacionamentos marca a um tipo de produto ou serviço, eu citei a esponja de aço no título pois não é assim que se chama e sim Bombril. Eu me lembro de quando era pequeno e ia ao supermercado a pedido de minha mãe, ela nunca me pediu esponja de aço e sim Bombril. Eu nem acharia e não saberia o que é se ela pedisse diferente.

Vamos á um exemplo mais simples, você compra pizza de frango com requeijão ou frango com catupiry?

Uma marca para ser reconhecida a este ponto não é tarefa fácil e nunca será, depende de “n” fatores e na minha visão o impacto que esta marca causa na sociedade poderá determinar se ela pode chegar neste momento.

Em resumo você precisa literalmente cair na boca do povo. Agora muito cuidado para não virar meme…ou não? Em muitos lugares do mundo já existem agências especializadas em criar memes para determinadas marcas de produtos ou serviços e claro que a estratégia de se tornar meme depende exclusivamente do público-alvo que você deseja alcançar.

A marca (ela) precisa criar uma conexão profunda junto à sociedade e não somente ao seu consumidor, despertar a curiosidade, gerar engajamento (não só no digital) se tornar ao longo do tempo o significado do ela entrega como produto ou serviço.

Algumas marcas como Hellmanns já chegaram muito perto deste momento, mas em algum ponto deixaram a concorrência crescer e não aconteceu a mágica. Hellmanns é referência e líder, mas não se tornou sinônimo você não pede um cachorro-quente com Hellmanns e sim com Maionese.

Muitos especialistas vão te responder que uma grande estratégia de Branding basta? Eu não concordo com isso. Sim uma estratégia de Branding vai posicionar e ganhar escala para que a marca cresça, se fortaleça, se torne referência, mas nunca um sinônimo do produto ou serviço.

Atenção, alguns especialistas alertam que se tornar sinônimo uma marca pode ocasionar a perda da sua propriedade intelectual e se tonar genérica, exemplo:

INOX

Desafio a comentarem que se ao chegar numa loja vocês pedem “eu quero uma bandeja de aço inoxidável”, é natural pedir “quero uma bandeja de inox”. Neste caso a marca em algum momento perdeu relevância, você não compra mais a marca, dificilmente você olha para este detalhe e a marca se tornou irrelevante no pedido. Se você vende este item no mercado livre por exemplo eu certamente o acharei como bandeja de inox, se eu procurar por bandeja em aço inoxidável posso não encontrar seu anúncio.

Ao contrário do que ocorreu com o Bombril que mesmo após surgir muita concorrência se manteve como sinônimo do produto, líder e com posicionamento de ser o melhor produto na sua categoria, sendo inclusive o mais caro.

Segue 6 exemplos de marcas que se tornaram sinônimos:

Leite Ninho (leite em pó) – Outro artigo que acabou se transformando em sinônimo de toda uma classe de produtos é o famoso “Leite Ninho”. Isso porque, no passado, não havia muita concorrência contra as icônicas latas amarelas, e até hoje relacionamos o nome da marca quando vamos comprar leite em pó.

Chiclete (goma de mascar) – Ninguém pede “goma de mascar” quando procura produtos desse tipo, seja de que marca for. O mais comum é falar “chiclete”, a versão aportuguesada da palavra Chiclets, marca da Adams.

Band-Aid (curativos adesivos) – Destinado a proteger pequenos ferimentos na pele, o produto se tornou tão popular que acabou se transformando em sinônimo de “curativo adesivo” em todo o mundo, independente da marca.

Miojo (macarrão instantâneo) – Que macarrão instantâneo que nada! Quando você está fazendo a sua lista de compras, com certeza se refere a esse produto como “Miojo”, não é mesmo?

Isopor (Poliestireno Expandido – EPS) – Como ninguém anda por aí dizendo que vai pôr as bebidas numa caixa de poliestireno expandido, a marca Isopor acabou tornando-se sinônimo desse material tão útil. Não é à toa, não é?!

Cotonetes (hastes flexíveis) – As hastes flexíveis começaram a ser comercializadas aqui no Brasil pela Johnson & Johnson com o nome de “Cotonete”, que acabou pegando e sendo utilizado para designar todos os demais produtos desse tipo.

Caldo Knorr (Caldo em Cubos) – Caldo em cubos é um condimento muito usado no preparo de várias receitas, principalmente em sopas e refogados. Na maioria das vezes que você vai comprar esse produto, refere-se a ele como “Caldo Knorr”

Fonte: Pense Digital


Mesmo que sua marca não se torne sinônimo de produto ou serviço é necessário sim uma estratégia de branding com planejamento de começo, meio e sem fim. Caso contrário você será só mais uma marca “qualquer” no mercado.

Bons negócios e boa semana.

Eu sou Gabriel Valter Pianaro de Souza, Head Of Marketing Comunications, consultor e mentor.