Em pleno século XVIII o mundo passou por grandes transformações, principalmente o continente europeu. A Inglaterra viveu um ano conturbado com os franceses. Teve a tomada de Bastilha, dando início à Revolução Francesa e a declaração da independência dos Estados Unidos. Mas vamos deixar esse lado da história de lado. O que importa aqui agora é sobre o bizarro comportamento da realeza inglesa e seu desprezo pela polução.

Ninguém pode continuar comendo quando a rainha já tiver terminado a refeição, é proibido o uso de maquiagens fortes, mulheres não podem cruzar as pernas ao sentar, não pode virar às costas à rainha. Essas e outros hábitos chegam a ser inútil, mas visualmente mostram que a família imperial tem um comportamento que vai além dos plebeus. E é justamente nesse quesito que o diretor Yorgos Lanthimos tenta criticar e revelar o lado obscuro da nobreza.

LEIA MAIS: Green Book – O Guia quebra os paradigmas sociais

Em “A Favorita”, a Duquesa de Marborough (Rachel Weisz) é a conselheira e confidente número um da Rainha Ana (Olivia Colman). Seu posto privilegiado é ameaçado após a chegada de Abigail (Emma Stone), a nova criada que ao longo do tempo chega a ser queridinha da majestade. Veja o trailer:

Dinâmico, elegante e perverso, “A Favorita” mostra o melhor elenco com atuações epopeica das atrizes Olivia Colman (série The Crown), Emma Stone (La La Land) e da velha conhecida de Yorgos, Rachel Weisz (Desobediência). Não é a toa que ambas estão concorrendo a uma estatueta no Oscar.

CONFIRA: Conheça os indicados ao Oscar 2019

O longa também se destaca pela edição, figurino e direção. Conhecido por um cinema complexo, de histórias com referência aos grandes filósofos, o diretor grego entrega um filme mais “degustativo”. Claro que a marca registrada dele de revelar a podridão do comportamento humano continua.

Filme “Dente Canino”. Foto: Divulgação

Diferentemente dos seus famosos longas, como “Dente Canino” e “O Lagosta”, que inclusive está disponível na Netflix, Lanthimos apresenta uma produção mais compreensível em um roteiro claro e profundo.

Dentro de um suspense de comédia ácida, “A Favorita” surpreende por revelar o que realmente acontece entre “quatro paredes” no palácio real.

Filme estreou na última quinta, 24, nos cinemas de Curitiba

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐ 1/2
Pra quem gosta: coméda, suspense
Pra assistir: sozinho e com os amigos
Filmes/Séries semelhantes:  Elizabeth, Maria Antonieta e The Crown