Criado há mais de 70 anos como herói secundário para uma revista cômica e depois personagem de apoio na aventura do futuro Super-Homem, Aquaman finalmente tem sua história contata nos cinemas.

Sempre deixado de escanteio e muitas vezes sendo motivo de chacota, o “Rei dos mares” chega repaginado e com o intuito de mostrar que tem protagonismo na história entre os colegas da Liga da Justiça, sim.

E quem recebeu a missão de contar a história do metade-humano e metade-Atlante foi o James Wan, conhecido por dirigir os maiores filmes de terror da atualiadade: “Invocação do Mal” e “Jogos Mortais”, além da série de ação “MacGyver”.

LEIA TAMBÉM: Crítica de Robin Hood: A Origem

Aquaman no desenho "Super Amigos". Foto: Divulgação
Aquaman no desenho “Super Amigos”. Foto: Divulgação

O herói não é loiro e não segue os padrões de mocinho hollywoodiano, como era apresentado nas histórias em quadrinhos e na clássica animação de “Super Amigos”, (quem não lembra do desenho que passava nas manhãs do SBT?). O havaiano Jason Momoa (Game of Thrones) é o novo Aquaman, seu estilo surfista, brincalhão e rustico, entrega um personagem mais “do povão”, cordial e simplista. E o elenco ainda tem a presença de Nicole Kidman (Lion: Uma Jornada para Casa), como Rainha Atlanna; Amber Heard (Magic Mkie XXL), interpretando a Princesa Mera, o ex-duende do Homem-Aranha, Willem Dafoe, como Vulko e Patrick Wilson (A Freira), dando vida ao irmão do Aquaman, o Rei Orm são alguns destaques.

Aquaman encanta pelos efeitos especiais, sonoros e direção de arte. A vida marinha é uma viagem esteticamente brilhante que mistura a clássica série “Viagem ao Fundo do Mar” com o longa de ficção científica “Quinto Elemento”. Com certeza Jacques Costeau teria curiosidade para ver essa mistura.

Cena do filme "Aquaman". Foto: Divulgação
Cena do filme “Aquaman”. Foto: Divulgação

E Wan apostou na mesma ideia de Wes Anderson, ou seja, trouxe o clima aquático, bucólico da banda post-rock Sigur Rós para a trilha sonara. Enquanto este, finalizou “A Vida Marinha de Steve Sizzou” com a música dos islandeses “Starálfur“, aquele preferiu jogar toda a emoção já no começo do longa com “Sæglópur“. Óbvio que acertou em cheio!

Sem muitas surpresas, o filme do super-herói aquático leva emoção, aventura e comédia de forma leve em um roteiro nada espetacular. Cumpre a missão de enaltecer o poderoso Rei dos Mares e trazendo o personagem de coadjuvante para o papel de protagonista.

Ao contrário da Marvel tentou fazer com Venom, a DC Comic consegue entregar com Aquaman um ótimo filme para a família toda.

Aquaman estreia nesta quinta-feira (13) nos cinemas de Curitiba.

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐
Pra quem gosta: ação e super-herói
Pra assistir: com amigos e família
Filmes/Séries semelhantes:  Batman Begin, Homem de Aço, Mulher Maravilha.

Veja o que estreia na Netflix em janeiro