Se há um bom motivo para a Netflix comemorar neste período de pandemia é o fato de conseguir trazer várias produções em seu streaming que estavam prestes a estrear nos cinemas. Estes que foram suspensos de serem lançados, por conta do fechamento das salas de cinemas como medida de segurança para conter o avanço do coronavírus.

É claro que não foi só a líder do segmento que conquistou este prestígio. A Amazon Prime Video, por exemplo, conseguiu garantir por alguns vários milhões de dólares uma das sequências mais aguardadas: “Um Príncipe em Nova York”.

Mas voltando a falar da Netflix, podemos observar que o seu catálogo ultimamente está recheado de produções que tinham tudo para dominar a bilheteria. Principalmente o gênero terror.

É o caso de “Fuja”, que chegou à plataforma no começo deste mês. Outro longa que não podemos deixar de fora é o elogiado “Host – Cuidado com quem Chama”, filme gravado no meio da pandemia em estilo falso-documentário.

Para esta semana, o streaming lançou “À Espreita do Mal”, um terror policial lançado nos Estados Unidos em dezembro de 2019. O filme era uma das produções mais bem elogiadas no gênero terror e não garantiu uma data de estreia nos cinemas brasileiros durante 2020.

a espreita do mal critica
Cena do filme “À Espreita do Mal”. Foto: Divulgação

A trama é sobre um detetive que investiga o desaparecimento de um adolescente e descobre que uma presença maligna perturba sua família.

Do mesmo diretor de “iBoy”, Adam Randall, o filme é estrelado por Judas Lewis (A Babá: Rainha da Morte), Owen Teague (It: Capítulo Dois), Allison King (Em Ritmo de Fuga), Gregory Alan (Brightburn: Filho das Trevas), John Newberg (O Preço da Verdade) e Sam Trammell (série True Blood).

O cineasta Randall embarca pela primeira vez no gênero terror após fracassar em sua primeira produção para Netflix na ficção-científica já citada, “iBoy”, filme que teve como estrela principal a atriz de “Game of Thrones”, Maisie Williams. E olha que o diretor se deu bem. “À Espreita do Mal” caminha do terror para o suspense policial deixando qualquer um vidrado em descobrir qual será o desfecho da trama.

a espreita do mal critica
Cena do filme “À Espreita do Mal”. Foto: Divulgação

Outro destaque vai para o roteirista Devon Graye. O artista é conhecido por atuar em diversas produções de sucesso da TV americana, como “American Horror Story: Asylum”, “The Flash” e “Dexter”. Graye parece aproveitar toda sua bagagem no gênero e apresentou ao público uma ótima história com grandes reviravoltas que até os cineastas sul-coreanos vão se impressionar. Quem já viu um filme do país asiático, sabe do que estou falando. Se você ainda não viu, sugiro dois que estão disponíveis na Netflix: “Rastros de um Sequestro” e “A Ligação”.

Enfim, se você gostou de assistir ao “Fuja”, eu tenho certeza que você vai se impressionar com “À Espreita do Mal”.

Avaliação: ⭐⭐⭐1/2
Pra quem curte: terror
Pra assistir com: amigos, crush ou sozinho
Filmes e séries semelhantes: O Homem Invisível (2020), Hush: A Morte Ouve e Nós