A pandemia da covid-19 atingiu em cheio o cinema, mas por outro lado trouxe vários lançamentos para o streaming. No entanto, alguns filmes e até mesmo séries ainda não chegam ao Brasil por conta de não possui a plataforma de vídeo, é o caso do HBO Max, Hulu e Shudder, este último especializado no gênero terror.

No ano passado, onde o lockdown estava presente em diversos países, à plataforma de streaming Shudder lançou “Host”, um filme que foi gravado durante a pandemia sobre seis jovens que resolvem fazer uma sessão espírita por videochamada. O longa foi bem recebido lá fora e só chegou no Brasil bem no final do ano passado com o nome “Host – Cuidado com quem Chama”.

Com um elenco praticamente formado por atores não consagrados, o filme tem a direção do até então desconhecido Rob Savage que utiliza a filmagem caseira com bons efeitos visuais para trazer boas doses de susto ao espectador, característica do gênero mockumentary, os famosos “falsos-documentários” presentes nos filmes “A Bruxa de Blair” e “Atividades Paranormal”.

Cena do filme “Cuidado com quem Chama” (Host). Foto: Divulgação

De dormir com luz acesa, “Cuidado com quem Chama” é o tipo de filme que fica mais divertido quando o espectador se sinta participando da reunião, ou seja, vale a pena (para aqueles que têm coragem) em vê-lo diretamente pelo computador e com o fone de ouvido.

Savage traz edição dinâmica com um roteiro cheio de reviravoltas sagaz que contorna os principais erros de outras produções que seguiram o gênero. É o caso de “Amizade Desfeita”, o filme de terror lançado em 2014, também é sobre uma reunião de amigos por videoconferência, mas peca muito na edição.

Realmente “Cuidado com quem Chama” é aquele filme que vai arrancar muitos gritos, sustos e fazer vários espectadores ficarem sem dormir por um bom tempo.

“Cuidado com quem Chama” está disponível para ser alugado no Apple TV, Google Play, Now, Sky Play, YouTube Movies e Vivo Play.

Avaliação: ⭐⭐⭐1/2
Pra quem gosta de: terror
Pra assistir com: sozinho
Filmes e séries semelhantes: Contatos de 4º Grau, Quarentena e REC