Você já imaginou como seria acordar dentro de uma câmara fechada sem lembrar-se de nada e ainda descobrir que está prestes a ficar sem oxigênio? Pois é, o novo filme da Netflix tem essa premissa.

Lançado na última quarta-feira (12), “Oxigênio” é um longa francês do mesmo diretor de “Espelhos do Medo” (2008), “Piranha 3D” (2010) e “Predadores Assassinos” (2019), Alexandre Aja. Com um currículo vasto em produções que caminha do gênero horror ao suspense, o cineasta embarca em uma nova aventura e mistura em seu novo filme ficção-científica e thriller.

CONFIRA TAMBÉM: Netflix divulga lista com a data de lançamento dos próximos filmes

“Oxigênio” nada mais é do que a atuação de Mélanie Laurent deitada tentando recordar como chegou até a câmara e como sair dela. Claustrofóbico, agonizante e misterioso. O trabalho de Aja ganha potência em trazer num longa de mais de 90 minutos praticamente só a presença da atriz Laurent dialogando com um assistente virtual chamado de MILO, estilo “Ela” (2013) ou “2001: Uma Odisseia no Espaço” (1968).

Filme oxigenio referencia 2001 uma odisseia no espaço
Filme “Oxigênio” tem o assistente MILO; “2001: Uma Odisseia no Espaço”, tinha o Hal 9000. Imagem: Divulgação

É claro que a atuação de Laurent também dá todo o brilho do longa. Assim como podemos ver em “Náufrago”, filme de grande sucesso da década de 2000, no qual vemos a atuação estupenda de Tom Hanks; ou o espetacular “Gravidade”, com as cenas aterrorizantes de Sandra Bullock perdida no espaço; e até mesmo a trama baseado em fatos reais, “127 Horas”; “Oxigênio” ganha seu destaque com a boa relação entre diretor e atriz.

Não podemos nos esquecer do trabalho da roteirista Christie LeBlanc, a nova escritora tem uma boa estreia, mas há muito o que amadurecer. Sua entrega para “Oxigênio” é plausível, porém é ofuscada pela já mencionadas direção de Alexandre Aja e atuação de Mélanie Laurent.

cena do filme oxigenio
Cena do filme “Oxigênio”. Foto: Divulgação/Netflix

No entanto, o filme francês deve dividir muito a opinião do público. Diferente dos filmes citados anteriormente, o novo filme da Netflix acaba sendo mais profundo introspectivo e sem apelo pelo sensacionalismo. Diferente das produções hollywoodiana que buscam ganhar o público com clímax explosivo e uso excessivos de efeitos especiais, para causar sustos e fortes emoções.

VEJA TAMBÉM: Netflix lança filme de terror mais aguardado do ano

Enfim, “Oxigênio” tem seu brilho especial, impressiona por fisgar o público em um pouco mais de 90 minutos utilizando o suspense pra desenrolar a história que tem um final, mesmo que previsível, capaz de emocionar o público.

Avaliação: ⭐⭐⭐
Para quem curte: Ficção-científica, thriller, suspense
Pra assistir com: amigos, crush ou sozinho
Filmes e séries semelhantes: Até o Fim; O Céu da Meia-Noite e Passageiros