No final de novembro a Netflix lançou uma animação de 12 minutos que vem conquistando o público. “Se Algo Acontecer… Te Amo” chegou a ficar no Top 10 por vários dias e fez muita gente se emocionar.

Dirigido por dois atores que também assinam o roteiro e produção, Will McCormack, conhecido por atuar no filme da Disney “Uma Dobra no Tempo”; e Michael Govier, ator da série “This is Us”, a animação conta a história de um casal em sofrimento.

Laura Dern, ganhadora de Melhor Atriz Coadjuvante no Oscar deste ano pela sua atuação em “História de Casamento”, e os produtores Gary Gilbert, de “La La Land: Cantando Estações” e Gerald Charmales, “O Irlandês” também fazem parte do time da produção.

VEJA TAMBÉM: Crítica de “Era Uma Vez Um Sonho”

Lindamente emocionante, “Se Algo Acontecer… Te amo” discute, de forma simples como se fosse um desenho feito a mão em papel sulfite, a polêmica do livre acesso do porte de arma nos EUA e sua causa pela tragédia de vários atentados em escola no país norte-americano.

Roteiro impecável, delicadeza nas cenas e um forte significado são os elementos perfeitos para a animação digna de uma indicação ao Oscar de Melhor Curta-Metragem em Animação, aliás, com esta equipe de profissionais citados anteriormente mostram a potência do filme.

CONFIRA TAMBÉM: O que chega à Netflix em dezembro

E não é só isso, “Se Acontecer Algo… Te Amo” é uma ótima trama para refletir sobre os fatos presentes na cultura da arma que não é só visto na sociedade norte- -americana, mas em diversos lugares do mundo.

Enfim, podia perder horas e horas comentando sobre a animação, mas prefiro deixar a surpresa para os nossos leitores. São apenas 12 minutos de história e, quem não deixar pelo menos uma lágrima escorrer pelo canto do rosto, é uma pessoa sem sentimento.

Avaliação: ⭐⭐⭐⭐
Pra quem curte: animação
Pra assistir com: Sozinho, amigos ou família
Filmes e séries semelhantes: O Ganha-Pão; Hair Love e Túmulos dos Vagalumes