O “11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba“, que inicia no dia 1º de junho, promete trazer uma programação recheada com cineastas da nossa terra, em uma mostra dedicada só com longas e curtas-metragens inéditas. É a Mostra Mirada Paranaense.

Entre os longas selecionados para a mostra, estão “Pasajeras”, da diretora Fran Rebelatto, que gira em torno de um grupo de mulheres que vive e se desloca em territórios da fronteira entre Brasil e Paraguai; e “Upa, Neguinho!”, do diretor Douglas Carvalho dos Santos, filme construído ao redor da experiência na dança, na performance e do contato com as origens do bailarino Kunta Leonardo da Cruz.

CONFIRA TAMBÉM: Filme de suspense gravado em Curitiba estreia nos cinemas

Já entre os curtas-metragens, estão “Deus Me Livre”, de Carlos Henrique de Oliveira; “Esperanza”, de Hugo Lobo Mejía; “Falta Pouco”, de Wellington Sari; “O Hábito de Habitar”, de Nicolás Pérez; “Os Dias Depois”,  de Thiago Bezerra Benites; “Quarentena”, de Adriel Nizer e Nando Sturmer; “Último Ensaio”, de Bruno Costa; e “Valentina Versus”, de Anne Lise Ale e E. M. Z. Camargo.

O festival

O 11º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba acontece entre os dias 1º e 9 de junho com exibições on-line e presenciais nas salas de cinema de Curitiba, sendo no Cine Passeio (R. Riachuelo, 410 – Centro, Curitiba); no Teatro da Vila (R. Davi Xavier da Silva, 451 – Cidade Industrial, Curitiba); no Cinemark Mueller (Av. Cândido de Abreu, 124 – Centro Cívico, Curitiba); na Cinemateca de Curitiba (R. Presidente Carlos Cavalcanti, 1174 – São Francisco, Curitiba); e no Museu Oscar Niemeyer (R. Mal. Hermes, 999 – Centro Cívico, Curitiba).

Confira todos os filmes da Mostra Mirada Paranaense:

Longas-metragens

Pasajeras

Dir. Fran Rebelatto

Mulheres “paseras”, que vivem e se deslocam em territórios de fronteira, personagens que se fazem no chão entre Brasil e Paraguai. Todos os dias, de um lado a outro do rio Paraná, elas carregam sobrevivência e sonhos.

Upa, Neguinho!

Dir. Douglas Carvalho dos Santos

O longa convida o espectador a abandonar a visão folclórica sobre os Quilombos e acompanhar Kunta Leonardo da Cruz, um jovem artista, professor e pesquisador em dança, que nos conduzirá do chão batido do quilombo às salas das universidades.

Curtas-metragens

Deus Me Livre

Dir. Carlos Henrique de Oliveira

Para enfrentar a pandemia no maior cemitério da América Latina, dois sepultadores brasileiros se apegam em suas distintas religiões.

Esperanza

Dir. Hugo Lobo Mejía

Recém chegado ao Brasil, Julen, um jovem cozinheiro venezuelano, vai a uma entrevista de emprego no refinado restaurante Esperanza. Ele se questiona se deve preparar uma pisca andina ou uma clássica omelete francesa. No restaurante, percebe que a chef espera que ele prepare algo de suas origens. Ávido pelo seu objetivo, ele cede e entra no jogo proposto.

Falta Pouco

Dir. Wellington Sari

Monique tenta fazer um podcast sobre duas jovens que sumiram no Panamá, em 2014. Wellington busca recuperar imagens gravadas durante um Ano Novo recente. Mas falta alguma coisa.

O Hábito de Habitar

Dir. Nicolás Pérez

Ale e Santi, uma família de estudantes bolivianos residentes no Brasil, convivem no dia a dia com lembranças de onde moravam no passado. Juntos, um dia, eles decidem desenterrar essas memórias.

Os Dias Depois

Dir. Thiago Bezerra Benites

Sandra é uma professora acadêmica confinada em seu apartamento durante a pandemia que assola o país. Com a morte de sua mãe, ela precisa lidar com a volta do irmão mais novo e com a burocracia do luto.

Quarentena

Dir. Adriel Nizer e Nando Sturmer

Brasil. É noite. Mãe e filho descobrem que não estão sozinhos durante a quarentena.

Último Ensaio

Dir. Bruno Costa

Como foi que chegamos até aqui? Anos e anos desenvolvendo técnicas de auto sabotagem.

Valentina Versus

Dir. Anne Lise Ale e E. M. Z. Camargo

Era uma vez, em uma quest não tão distante, um grupo de gamers se reuniu em uma batalha épica para enfrentar Haters, Mi-mi-minotauros e Trolls na mais grandiosa e assustadora das masmorras: uma balada.