Os filmes de animação sempre são bem vindos nos cinemas. Estas produções divertem crianças e encantam toda a família. Porém, engana-se quem pensa que todos os longas desse gênero são feitas somente para o público infantil. Há alguns anos, vem crescendo o número de produções dedicadas ao público adulto. Muito além do conteúdo sexual, estes filmes apresentam carga dramática mais séria, ganhando espaço e gosto das faixas etárias mais altas.

"Persépolis". Foto: Divulgação
“Persépolis”. Foto: Divulgação

Quem sabe fazer ótimos filmes para as “crianças crescidas” é o Studio Ghibli. Quem aqui não chorou com “Túmulo dos Vagalumes” (1988)? E olha só, este longa já tem 30 anos! Outras animações que merecem destaques são “Persépolis” (2008), “Ganha-Pão” (2017) – que inclusive está na Netflix –, o brasileiro “O Menino e o Mundo” (2016), “Anomalisa” (2015) e o meu favorito “Mary & Max: Uma Amizade Diferente” (2009).

+ LEIA A CRÍTICA: Tau é sobre a relação do ser humano com a máquina

Assim como Tim Burton em “O Estranho Mundo de Jack” (1993) e “A Noiva Cadáver” (2005), Wes Anderson mais uma vez se arrisca no formato animado e apresenta “Ilha dos Cachorros”. Como em seu premiado “O Fantástico Sr. Raposa” (2009), Anderson consegue mostrar todo o seu estilo simétrico, esteticamente perfeito e enredo que encanta com pitada de humor ácido. O novo longa é uma homenagem à cultura japonesa que vai além de um filme bonitinho e fofinho.

Ilha dos Cachorros” conta a história de um prefeito corrupto do Japão que aprova uma lei proibindo todos os cães na cidade. De acordo com a regra, estes animais vão para uma ilha repleta de lixo. Um jovem garoto não aceita se separar de seu animal de estimação e por isso vai até a ilha de lixo buscar seu fiel amigo. Veja o trailer:

O novo longa de Wes Anderson é sobre corrupção e segregação. (Nossa, parece que estamos vivendo isso atualmente?!) Nesta comédia-dramática, há várias horas em que o público irá rir baixinho, se emocionar e algumas vezes pensar “será que posso rir disso?”. A história lembra muito a série “The Handmaid’s Tale”, só que mais leve, claro. É um “Mississipi em Chamas” de cachorro.

+ VEJA TAMBÉM: Disney divulga trailer de Dumbo, animação dirigida por Tim Burton

Com um elenco de peso,  “Ilha dos Cachorros” conta com a presença de amigos de longa data de Wes Anderson: Anjelica Huston (Os Excêntricos Tenenbaums e A Convenção das Bruxas) interpretando a Poodle Mudo; Bill Murray (Os Caça-Fantasmas) que empresta a voz para o Boss. No filme, podemos ainda ouvir as dublagens de Scarlett Johasson (Vingadores: Guerra Infinita) e até da Yoko Ono!

Para os amantes de animação japonesa e dos filmes do próprio Wes Anderson, “Ilha dos Cachorros” é a boa da vez!

Avaliação:  ⭐⭐⭐⭐
Pra quem gosta: animação
Pra assistir: amigos ou sozinho
Filmes/Séries semelhantes: A Tartaruga Vermelha, Minha Vida de Abobrinha e Valsa com Bashir.

Tá na bad? Divirta-se com “Uma Quase Dupla”