O tão esperado filme estrelado por Lady Gaga e pelo ator Bradley Cooper, que também assina a direção e roteiro da quarta versão de “Nasce uma Estrela”, chega aos cinemas nesta quinta-feira (11). Sim, você leu certo, o filme não é uma produção original.

Tá, mas será que o novo remake conseguiu superar as obras anteriores como foi o caso de Titanic ou um fiasco como Psicose? Para responder esta pergunta, é preciso entender as obras anteriores para chegarmos a uma conclusão da versão de Bradley Cooper. Preparado pelo resumão? Então vamos lá!

LEIA TAMBÉM: Venom vai impressionar o público

"Nasce uma Estrela" (1937). Foto: Divulgação
“Nasce uma Estrela” (1937). Foto: Divulgação

Originalmente filmado em 1937, “Nasce uma Estrela” foi dirigido por William A. Wellman e contava a história de uma jovem que sonhava em entrar para o showbiz. Janet Gaybir e Fredric March eram os protagonistas da vez. O filme foi indicado a seis categorias do Oscar, além de melhor ator, atriz e filme, mas levou só de roteiro e fotografia.

"Nasce uma Estrela" (1954). Foto: Divulgação
“Nasce uma Estrela” (1954). Foto: Divulgação

A segunda refilmagem foi em 1954, desta vez, dirigido por George Cukor e com Judy Garland como protagonista. Esta foi à primeira versão da obra no gênero musical. Foi indicado também a seis categorias do Oscar, incluindo de melhor ator e atriz. O longa é considerado o 7º melhor filme entre os 25 maiores musicais americanos de todos os tempos, idealizado pelo American Film Institute (AFI).

Depois de um pouco mais de 20 anos, Hollywood fez mais um remake. Estreado em 1976, a terceira versão tem muita relação com história de Bradley Cooper. Filmado por Frank Pierson, a adaptação é baseado no roteiro de 1937 e conta com Barbra Streisand e Kris Kristofferson no papel de mocinha e mocinho. É considerada uma das piores refilmagens pelos críticos da época, mas foi recebida positivamente pelo público, sendo considerado o filme de maior foi sucesso de bilheterias dos anos 70. Barbra Streisand não foi só um rostinho bonito no filme não, a atriz e cantora chegou a levar pra casa a estatueta pela categoria de melhor canção original pela música-tema “Evergreen” na edição do Oscar de 1977.

"Nasce uma Estrela" (1976). Foto: Divulgação
“Nasce uma Estrela” (1976). Foto: Divulgação

Pronto, feito esse resumão, vamos para a crítica da nova serão. Assim como no remake de 1976, a história é sobre um astro de rock decadente que se envolve com uma jovem que leva a música como hobbie. Após ouvi a garotada cantar, ele a ajuda a subir na carreira de cantora tornando-a uma estrela. Ao mesmo tempo, sua vida entra em declínio por causa do abuso de álcool e drogas fazendo a vida profissional e amorosa dos dois entrar em declínio. Veja o trailer:

A versão que acaba de chegar aos cinemas tem a estreia de Bradley Cooper (“Sniper Americano”) na direção e também como roteirista, o ator também assina a produção – um verdadeiro Oson Welles da atualidade, brincadeira a parte. “Nasce uma estrela” é dos mesmos produtores de “Sicario: Dia do Soldado” (2018), “Homem de Aço” (2013) e “Capitão Fantástico” (2017). Além de Cooper, Lady Gaga (American Horror Story: Hotel) como protagonistas, fazem parte do elenco, Sam Elliot (The Ranch), Alec Baldwin (Missão Impossível: Efeito Fallout), além das participações especiais de Halsey e de Shangela e Willam Belli, participantes do RuPaul’s Drag Race.

VEJA TAMBÉM: Whoopi Goldberg confirma novo filme de “Mudança de Hábito”

Cooper conseguiu transformar a clássica história para os dias atuais de forma brilhante, sua atuação é incrível e Lady Gaga cresce ainda mais como atriz. A cantora evoluiu depois das trágicas atuações em “Machete Mata” (2013) e “Sin City: A Dama Fatal” (2014), ela segue os mesmos passos de Cher, que ganhou o Oscar de melhor atriz pelo filme “Feitiço da Lua” (1987) e Maddona, pelo prêmio de melhor atriz em comédia ou musical no Globo de Ouro pelo filme “Evita” (1997).

Mas creio que não será agora que a dona do hit Born This Way leva uma estatueta no Oscar pela atuação, mas pode levar pra o segundo troféu no Globo de Ouro. Gaga recebeu o primeiro pela atuação na minissérie “American Horror Story: Hotel”.

Madonna como Evita e Cherno filme "Feitiço da Lua". Imagem: Reproduções
Madonna como Evita e Cherno filme “Feitiço da Lua”. Imagem: Reproduções

O musical de duas horas é delicioso, emocionante e surpreendente. Consegue arrumar alguns erros da obra de 70, mas decai com o desfecho. A finalização do longa infelizmente caí em clichê. Erro de iniciante? Creio que sim. Bradley Cooper começa a revelar seus outros dotes na arte cinematográfica e se destaca na direção e roteirização do filme. Assim como Lady Gaga, estão no caminho certo, mas ainda falta para serem os melhores.

Nasce um Estrela” estreia nesta quinta-feira (11) nos cinemas de Curitiba.

Avaliação: ⭐⭐⭐1/2
Pra quem gosta: suspense
Pra assistir: com amigos ou sozinho ou com crush
Filmes/Séries semelhantes: Across the Universe, Johnny & June e La La Land: Cantando Estações.

Netflix anuncia as estreias do mês de outubro