Tuitada

A época da quarentena tá tranquila para mim: tô quase me enfiando dentro de uma máquina de lavar roupa só pra dar umas voltas.

Joãozinho e o véio da praça

O Joãozinho chama a mãe dele e diz:

– Mamãe, você pode dar dinheiro para um velhinho ali da praça?

E a mãe responde:

– Posso sim, meu filho. Que velhinho é esse?

E o Joãozinho responde:

– Naquele mamãe, o que está falando “olha a pipoca quentinha”.

Corno escravizado

Um patrão colocou o empregado para trabalhar 8 horas por dia cavando no campo.

Passando uma semana o patrão não vê grande resultado e coloca o empregado para cavar com uma mão e a semear com outra, trabalhando 10 horas por dia.

Passando 3 semanas, sem grandes resultados. Mesmo assim o patrão descontente com o trabalho do empregado diz:

– Cave com as duas mãos, coloque as sementes com a boca e trabalha 12 horas por dia.

O empregado chega a casa sempre cansado. Um dia chegou a casa e viu a mulher com outro homem, começou a chorar muito. Chorava… Chorava. .. A mulher pergunta o motivo dele chorar tanto já que fazia tempo que ele nem dava muita atenção para ela. O empregado responde:

Se o meu patrão descobre, ele vai pendurar duas lanternas nos chifres e me colocar para trabalhar também de noite.

Abraço do Darta

Hoje é festa na casa da Adriana Brum, do Gilson Martins e da Cecília Staviski. Mas o abraço mais apertado de hoje vai pra Helena, do Bairro São Braz. Ela mandou uma mensagem fofa pro Darta e diz que não perde uma Triboladas e adora o jornal impresso. BEIJÃO e vida longa pra nóis.