É incrível, mas muito mais pessoas do que se imagina caem em golpes, como do boleto falso, da fatura falsa e das mensagens por WhatsApp em que “amigos” pedem dinheiro emprestado. E a explicação é simples. Um pouco de falta de cuidado e uma dose enorme de “boa fé” por parte das vítimas.

Hoje mesmo uma consumidora relatou que recebeu em seu e-mail um boleto de uma operadora de TV por assinatura. O detalhe é que ela não é cliente da empresa. Mas
poderia ser, pois existe pouca concorrência no mercado. E se fosse cliente, certamente pagaria.

+ Leia mais: Taxa de instrumentador cirúrgico é legal? Quem paga essa conta?

Em relação aos boletos falsos, os golpes são ainda mais comuns, já que tem se tornado corriqueiro buscar segundas vias pela Internet, ainda mais em tempos de pandemia e crise econômica que faz com os clientes nem sempre consigam pagar suas contas em dia.

Mas aí vem a pergunta: existe alguma responsabilidade dos fornecedores, quando os golpes acontecem? Depende. A resposta nem sempre é a mesma. Nos casos das faturas falsas, por exemplo, é preciso apurar se não houve nenhum tipo de invasão,
nos sistemas das empresas, já que os dados que vêm nos documentos, mesmo
que falsos, somente poderiam ser acessados – dado o nível de detalhamento – se
a invasão tivesse acontecido. Mas mesmo assim é prudente conferir todos os
dados sempre.

+ Veja também: Num estacionamento, o preço da hora para motos e carros não deveria ser diferente?

Em relação aos boletos falsos obtidos na Internet em sites fraudulentos, a situação é mais difícil. Pois, derrubado um site falso, outro aparece no momento seguinte. O melhor remédio é, portanto, a prevenção. Precisa de uma segunda via? É prudente entrar em contato pelos canais informados no contrato ou boletos anteriores.

Recebeu uma fatura por e-mail sem solicitação? Entre em contato com a empresa também pelos fones informados nos documentos da contratação ou pelos aplicativos disponibilizados para atendimento. Recebeu um pedido de dinheiro de um “conhecido” por rede social ou Internet. Telefone para a pessoa para conferir se, de fato, o pedido é verdadeiro.

É certo que a Internet abre um mundo de possibilidades e facilidades para todos nós. Mas esconde também, incontáveis perigos.