“Vim, tanta areia andei. Da lua cheia eu sei. Uma saudade imensa. Vagando em verso eu vim, vestido de cetim. Na mão direita, rosas”. Posso até imaginar você puxando os versos do refrão da canção de Beth Carvalho neste exato momento. Dizem que caminhar faz bem pra saúde (dizem, pois eu pouco caminho), que é bom pra pensar, suar. Só que às vezes é o único jeito de ir ou voltar da labuta diária. Não sei bem qual era o rumo do andarilho da foto feita pelo Átila Alberti – com detalhe para a viatura da Tribuna no cenário. Mas prefiro acreditar que ele caminhava pra casa, após um dia de batalha vencida, voltando para os braços de quem ele ama, no conforto de um lar. Prefiro assim (Eduardo Luiz Klisiewicz).