Exercícios abdominais despertam a atenção de grande parte dos adeptos de atividades físicas, muitos os fazem na tentativa de reduzir a gordura localizada nessa região. Por anos, equipamentos e programas de exercícios abraçam e comercializam a ideia. Este objetivo, todavia, não se concretiza na maioria dos casos.

O motivo de tal insucesso é que exercícios abdominais são predominantemente anaeróbicos, seu metabolismo não utiliza a gordura como fonte de energia, ou seja, isoladamente e na forma convencional, não há “queima” de gordura a partir da sua execução. Esqueça, portanto, o discurso de “secar a barriga” com abdominais!

Isto não significa dizer que eles não possam fazer parte de uma rotina de treinamento visando o emagrecimento, entretanto, como já tratamos em outras oportunidades, é fundamental ter em mente que este processo se dá em razão de um déficit calórico (devemos gastar mais energia do que consumimos através da dieta), o que vale também para a gordura localizada na região do abdômen.

Então, para que os abdominais? Sua finalidade principal consiste no fortalecimento dos músculos da região abdominal, os quais são importantes no controle da postura e na prevenção de lesões na coluna lombar, uma vez que a musculatura fraca no tronco é uma das maiores causadoras de problemas nesse sentido.

Embora relevante, ainda é comum observarmos o treinamento inadequado desse segmento corporal. São frequentes erros técnicos na realização dos exercícios, inadequação de volume e intensidade, excesso ou falta de treinamento, entre outras situações.

Por isso, os músculos abdominais precisam ser pensados e trabalhados do mesmo modo que outros grupos musculares, em vista do planejamento, estrutura e execução do treino.

Quer saber mais? Mande um email para jrbarao@gmail.com.