Dança da mudança - Caçadores de Notícias

Publicidade

Água Verde Parolin

Dança da mudança

Uma vez por semana, 50 meninas em situação de vulnerabilidade social saem do Parolin para calçar sapatilhas e dançar em meia ponta, fazer pliés, aberturas e piruetas. O projeto Novos Sonhos, desenvolvido em Curitiba pela escola de dança e teatro D.O.M, no Água Verde, apresenta uma nova realidade para alunas de 6 a 12 anos da Escola Municipal Prof. Nansyr Cecato Cavichiolo. Através do balé, elas se divertem, praticam uma atividade física, reforçam laços de amizade e conhecem novas possibilidades de futuro.

Letícia Nicole de Lima, 7 anos, se apressa em mostrar que sabe fazer uma abertura completa. “Nunca tinha feito aula de balé, mas tinha uma roupa em casa que eu ganhei, e sempre ficava dançando e brincando que era uma bailarina”, diz. Mais tímida, Eloize Gabriele Rodrigues, 7, diz que está achando o balé muito legal, mas acha alguns movimentos um pouquinho difíceis. “O passo que eu mais gosto é o skip”, conta, demonstrando com pulinhos pela sala.

Inspiração paulistana

Foto: Felipe Rosa
Projeto Novos Sonhos muda a realidade de 50 meninas. Foto: Felipe Rosa

As aulas começaram em abril, e segundo as idealizadoras, já produziram resultados. “É visível o entusiasmo e o brilho nos olhos das meninas, elas adoram. Praticam em casa, chegam aqui e mostram o passo que treinaram para a professora”, conta a bailarina Carla Morais, sócia-proprietária da escola de dança junto com a irmã Silvana Piragine. Segundo elas, as alunas do projeto não faltam uma vez sequer, e valorizam as aulas muito mais que as alunas regulares.

Desde que fundaram a escola, há 10 anos, as irmãs tinham o desejo de implementar algum projeto social. Ao conhecer o Novos Sonhos, desenvolvido em São Paulo (SP) pela Junta de Missões Nacionais da Igreja Batista com crianças da cracolândia, decidiram trazer a iniciativa para a capital paranaense. “Conversamos com a missionária Jaqueline, que tem muito contato com a comunidade do Parolin. Ela toca um projeto de futebol com meninos, então pensamos em oferecer balé para as meninas”, diz Carla.

Requisitos

Foto:
Meninas do projeto nunca faltaram uma aula.

As alunas foram selecionadas levando em conta situações familiares de risco, e têm de ter frequência escolar e nota acima da média para permanecerem no projeto. Divididas em quatro turmas, elas são buscadas no Parolin por transporte disponibilizado pelo projeto e passam quatro horas na escola de dança. Além do balé, há um momento de aconselhamento e conversa, chamado discipulado, lanche e, eventualmente, orientações sobre higiene bucal e maquiagem de palco, ações oferecidas por voluntários.

Em dezembro, participarão da apresentação de fim de ano da escola, que acontece no auditório da Universidade Positivo. “Nosso objetivo é resgatar essas meninas da realidade em que elas vivem e dar uma porta de entrada para um futuro diferente, passando princípios e valores cristãos”, afirma Carla. Os talentos que se destacarem receberão mais investimento e podem até se tornar bailarinas profissionais.

Como colaborar

Para ajudar a bancar os custos do Novos Sonhos, que incluem uniformes, alimentação, transporte, entre outros, é possível adotar uma bailarina pelo custo mensal de R$ 80. “Mas não queremos que essa relação seja só financeira, vamos estimular que os padrinhos venham visitar e assistir às aulas de vez em quando, que troquem cartas com as meninas, levem para um passeio”, explica Carla. Também pode-se colaborar doando quantias em dinheiro, materiais ou serviços.

Alunas passam 4 horas na escola de dança.
Alunas passam 4 horas na escola de dança.

Contato

Projetos Novos Sonhos:

Contato por E-mail
Facebook: Escola D.O.M
Site: Escola D.O.M

Depósito bancário:
Escola de Dança e Teatro D.O.M
Bradesco, agência 2369, conta corrente 13.898-3 CNPJ 14.151.024/0001-56

 

Leia mais sobre Água Verde e Parolin

Sobre o autor

Luisa Nucada

(41) 9683-9504