Povo indignado - Caçadores de Notícias

Publicidade

Ahu

Povo indignado

Leilane Benetta
Escrito por Leilane Benetta

Carregando uma faixa com os dizeres “Curitiba te espera, Lula” na frente do prédio da Justiça Federal de Curitiba, no Ahu, o publicitário Ângelo Costi contou que ela foi feita para os protestos do ano passado. De lá para cá, a indignação dele foi crescente. “Quebraram o país e a gente não pode aceitar. Eu, como empresário, tive que mandar gente embora”, reclamou, referindo-se à crise que o país enfrenta. Para Ângelo, a liminar que impediu a posse de Lula como ministro foi um “alento”.

Juliane: eles passaram dos limites. Foto: Giuliano Gomes
Juliane: eles passaram dos limites. Foto: Giuliano Gomes

Juliane Schmitt veio da Alemanha para o Brasil em 1988 e “vestiu a camisa” do país em todos os sentidos, a ponto de participar ativamente da manifestação. Quando questionada quanto à diferença entre a política dos dois países, ela disse que “as pessoas aqui não estão acostumadas a ter direitos, elas não lutam. E eu acho que é isso que está mudando”. “Eu acho que o Brasil está precisando de mudanças. O Lula e a Dilma estão fazendo um desgoverno, que ninguém mais aguenta”, afirmou. Ela acredita que, com a nomeação de Lula como ministro, “eles passaram dos limites”.

Aos 77 anos de idade, Teresa Evaristo fez questão de ir para as ruas. E não somente nesta terça-feira. “Eu não deixei de participar de nenhum, participei de todas”, comentou. Ela contou que até rezou para “tirar aquelas pragas do governo, porque estão sugando até o último sangue do povo”. Tereza disse que essa é a manifestação em que mais estava feliz porque acredita que agora Lula vai para a cadeia. “Lugar de ladrão é na cadeia, não é?”.

Teresa participa de todas as manifestações. Foto: Giuliano Gomes
Teresa participa de todas as manifestações. Foto: Giuliano Gomes

Sobre o autor

Leilane Benetta

Leilane Benetta

(41) 9683-9504