Cadê a lombada? - Caçadores de Notícias

Publicidade

Campo Comprido

Cadê a lombada?

Paula Weidlich
Escrito por Paula Weidlich

Cansados de presenciar tantos acidentes na rua onde vivem, moradores da Rua Renato Pollati, no Campo Comprido, esperam há cerca de um ano que a promessa da prefeitura, de instalar uma lombada nas proximidades do número 3050, seja finalmente concretizada.

Moradores costumam presenciar acidentes constantes no local.   Foto: Felipe Rosa
Moradores costumam presenciar acidentes constantes no local.
Foto: Felipe Rosa

‘Os acidentes são frequentes. Há duas semanas um carro envolvido em um deles perdeu o controle e caiu em um terreno que existe do outro lado da rua do nosso condomínio. Tem uma laje ali e o desnível é grande. Acredito que isso acontece porque os motoristas vêm em alta velocidade, principalmente neste ponto que tem uma descida‘, diz o publicitário Waldir Dantas, 38 anos, que mora há um ano na rua.

Outra moradora que reclama da situação é a pensionista Glacilda Ilg, 72. ‘Dá muito acidente aqui, alguns fatais, sempre escuto o barulho das batidas de dentro do meu apartamento. Precisamos de uma lombada, é muito perigoso‘, opina.

Procurada pela Tribuna em março do ano passado, a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) afirmou que havia um projeto para instalar uma lombada física no local. Questionada novamente pela reportagem, agora a Setran informou que a empresa vencedora da licitação para realizar obras na região iniciou seus trabalhos pela Regional do Portão, no dia 1º de fevereiro. Segundo a secretaria, se as condições climáticas forem favoráveis, a previsão é que os trabalhos na Regional Santa Felicidade sejam iniciados no dia 22 de fevereiro, com a implantação da lombada na Rua Renato Polatti no final deste mês.

Sobre o autor

Paula Weidlich

Paula Weidlich

(41) 9683-9504