Criança ainda precisa de R$ 145 mil pra cirurgia que pode salvá-la

Publicidade

Curitiba

Corrida contra o tempo! Criança precisa de R$ 145 mil pra cirurgia que pode salvá-la de grave doença

A pequena Bárbara Antunes foi diagnosticada com uma doença rara chamada Trombose na Veia Porta e precisa com urgência fazer a cirurgia.

Há quase um mês, a Tribuna do Paraná contou a história da pequena Bárbara Miranda Antunes, de apenas 2 anos, diagnosticada com uma doença rara chamada Trombose na Veia Porta, descoberta em dezembro de 2021 e até então sem cura. A família chegou a fazer uma vaquinha, mas ainda precisa de R$ 145 mil para poder realizar a cirurgia que é uma técnica exclusiva realizada pelo médico Riccardo Superina, referência internacional em cirurgia pediátrica, que atualmente mora em Chicago, nos Estados Unidos, mas que virá ao Brasil especialmente para atender a criança. Para a família, a ajuda de cada um é a chance que Bárbara tem para continuar viva.

“Agora é uma corrida contra o tempo. Estamos desesperados. Precisamos aproveitar essa vinda dele pra cá em abril para realizar a cirurgia da minha filha, não podemos perder esta chance. O próprio doutor Riccardo confirmou que virá ao Brasil. Estamos mais apavorados que o início. O pessoal estava ajudando, mas agora não estão mais. Ainda precisamos de uma grande quantia de dinheiro. Estamos apavorados, precisamos de ajuda”, desabafou a mãe em um papo com a Tribuna. Veja como ajudar no final desta matéria!

+ Leia mais: Morador de Colombo emociona ao consertar cadeiras de rodas para quem mais precisa. Veja como ajudar!

A mãe e gestante de cinco meses, Débora Cristina Miranda, 34 anos, moradora no bairro Cachoeira, em Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba, contou à Tribuna do Paraná que foi no dia 13 de dezembro de 2021 que o pesadelo começou. “Ela era uma criança normal, corria, brincava, nunca tinha passado mal. Naquela noite ela vomitou muito sangue. Ficamos desesperados e levamos ao Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba”, contou Débora em um papo com a Tribuna.

Bárbara precisou passar por vários exames e uma semana depois os médicos deram o diagnóstico aos pais: uma doença rara, chamada de “TVP”, ou Trombose na Veia Porta. E agora a pequena Bárbara precisa de uma cirurgia que será realizada na Santa Casa de Misericórdia, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Entretanto, as despesas são altas e família não tem condições de arcar com todos os custos. De acordo com Débora, os exames pré-operatórios custarão pelo menos R$ 30 mil. Somando ao valor da cirurgia, a família precisa arrecadar nas próximas semanas ao menos R$ 230 mil. Isso sem contar as custas com a estadia e pós-operatório.

Você pode ajudar a salvar a família de Bárbara a juntar o valor necessário para a cirurgia. Foto: Gerson Klaaina/Tribuna do Paraná.

“Os médicos disseram que não há cura e que a expectativa de vida – se tudo correr bem- é de até 10 anos. É o pior sentimento do mundo, é devastador, olhar para ela e pensar que daqui alguns minutos ela pode não estar mais aqui, é um pesadelo. Meu marido fica sem comer, ele fica muito abalado, é muito difícil, eu tento ser forte, fico acordada até eles dormirem e na madrugada desabo em choro e sempre oro para que dê tudo certo”, desabafou a mãe.

A última esperança

Após receber o diagnóstico, ainda no hospital, Débora começou a fazer várias pesquisas na internet na esperança de encontrar alguma solução ou ajuda para sua filha. Foi quando encontrou um vídeo com o médico Riccardo Superina.

+ Leia também: Edifício El Cashbah, em Curitiba, é um verdadeiro castelo estilo marroquino: torres, vitrais, lendas e muita história!

Nascido na Itália e radicado em Chicago (EUA), Superina é o Cirurgião-chefe da equipe de transplantes do Lurie Childrens Hospital, de Chicago, e professor de cirurgia na Northwestern University Feinberg School of Medicine. Em entrevista ao Jornal GZH, o especialista afirmou que o método normaliza a qualidade de vida dos pequenos pacientes que sofrem de hipertensão portal e que o procedimento é uma medida curativa.

Bárbara tem uma doença rara chamada de Trombose da Veia Porta e precisa realizar uma cirurgia de emergência. O tratamento custa mais de R$ 200 mil. |Foto Arquivo Pessoal

Doença sem cura?

Segundo o portal PEBMED, especializado em atualização em medicina no Brasil, a Trombose na Via Porta (TVP) é uma doença rara, que costuma manifestar-se de forma aguda e com sintomas tipo dor abdominal intensa, febre. A doença por evoluir para um quadro mais grave, já que a veia que ela atinge é responsável por 80% do fluxo sanguíneo no fígado. Como o sangue não consegue passa por ali, ele procura novos caminhos que formam varizes nos órgãos que podem se romper a qualquer momento, levando a uma hemorragia. Foi o que aconteceu no caso da pequena Bárbara na primeira vez.

De acordo com Débora, os médicos alertaram a família sobre a condição da doença. “Não há cura. Disseram que expectativa de vida – se tudo correr bem- é de até 10 anos, ou com muita sorte a filha poderia viver mais tempo, mas que a qualquer momento algo pior poderia acontecer. É imprevisível o acontecimento de um novo rompimento que pode afetar outro órgão, gerando uma hemorragia fatal.

Vamos ajudar?

Para Débora a agonia e o cansaço são extremos na corrida contra o tempo e, mais do que nunca, toda ajuda é bem-vinda. Para tentar arrecadar o dinheiro, a família decidiu fazer uma vaquinha online. Eles já arrecadaram R$ 55 mil pela plataforma e cerca de R$ 20 mil via PIX. Veja abaixo como ajudar a família.

“Desde a hora que acordo, bem cedo, passo o dia na luta para que a vaquinha seja divulgada e para que possamos arrecadar o valor necessário. É uma luta, cansaço extremo, não dá tempo de ficar pensando, mas a noite a gente desaba, chora. Ao mesmo tempo que entra algum dinheiro e pensamos que logo ela fará a cirurgia, já pensamos que pode acontecer algo pior antes. É o pior sentimento do mundo. Qualquer valor já nos ajuda muito”, disse a mãe à Tribuna do Paraná.

Quem quiser e ajudar pode contribuir a partir de R$ 25 na vaquinha online neste link : http://vaka.me/2607591 ou via PIX com qualquer valor. Chave PIX: 41 987500555 – em nome de Felipe Antunes – banco Bradesco.

Sobre o autor

Rodrigo Guilherme Cunha

(41) 9683-9504