Família de jovem com doença rara faz rifa em Curitiba pra manter ele vivo

Publicidade

Curitiba

Ajude o Erick! Jovem com doença rara passa por cirurgia e família faz rifa pra manter ele vivo

Erick Ismael da Silva
Tribuna do Paraná
Escrito por Tribuna do Paraná

Com sua UTI instalada em casa, o jovem Erick Ismael da Silva, 17 anos, – portador da Síndrome de Lenoxx cuja história já foi contada e é acompanhada pela Tribuna desde 2014 – precisa arrecadar dinheiro para se manter vivo. A mãe dele, Dalvana Correia da Silva, abriu uma rifa há poucos dias e falou com a reportagem, nesta segunda-feira (26), pedindo apoio na divulgação. Promover rifas é uma das formas de arrecadar um dinheiro extra para as despesas médicas. A necessidade imediata é comprar remédios, fraldas, curativos, cânulas e sondas para manter a UTI.

Segundo a mãe, os gastos são altos e a pandemia de novo coronavírus vem agravando a situação. Erick também foi parar no hospital recentemente com sintomas respiratórios e suspeita de covid-19, mas ainda de acordo com Dalvana, testou negativo e isso possibilitou a realização de uma nova cirurgia.

LEIA TAMBÉM – Após acidente em “brincadeira de criança”, família descobre grave doença em menino de 4 anos e pede ajuda

“O Erick acabou de ser internado, no dia 5 de abril, e só voltou para casa no dia 16. No dia 13, ele fez uma cirurgia de cistostomia e foi costurada a bexiga dele no abdômen. Fica vazando xixi dia e noite, por isso as fraldas”, conta a Dalvana Silva. Ainda segundo ela, os gastos com tudo que o jovem precisa ultrapassam R$ 2,3 mil por mês. “Com a pandemia, meu marido tem trabalhado pouco. Só o salário não dá”, explica.

LEIA MAIS SOBRE O CASO

A rifa do Erick será de um forno elétrico e uma centrífuga de frutas. O valor dos bilhetes é de R$ 15. Além da rifa, a família tem uma vaquinha aberta para a compra de uma cadeira de rodas. “Sei que está difícil para todos, mas vamos superar essa fase difícil”, pede a mãe.

O caso do menino é acompanhado pelos Caçadores de Notícias há sete anos, desde 2014. Erick nasceu com paralisia cerebral e, por causa disto, vários outros problemas e doenças foram surgindo no meio do caminho, como a microcefalia, a Síndrome de Cush e a Síndrome de West. O jovem continua surpreendendo com sua força e recuperação, até mesmo quando suas condições de saúde pioram bastante.

Como colaborar?

Para ajudar, entre em contato com a família pelos telefones (41) 99546-6503 e (41) 98870-4358. Também é possível fazer doações diretamente na conta bancária, Pix e PicPay da mãe do Erick.

Caixa Econômica Federal: 
Dalvana Correia da Silva
Agência 4744
Conta Poupança 1288.000812904596-4

O Pix é o CPF: 060.565.959-19
Tem também o PicPay: @dalvana.correia.silva

Sobre o autor

Tribuna do Paraná

Tribuna do Paraná

(41) 9683-9504