Publicidade

Curitiba

Limousines de Curitiba fazem sucesso em festas na cidade

A febre das meninas mais “abastadas” é fazer festa de aniversário em uma limousine. Tribuna te conta como é e quanto custa o serviço!

O aniversário de 8 anos da Lara foi inesquecível, mais charmoso que um dia de princesa, mais ofuscante que um dia de diva e mais animado que a melhor balada da cidade. Ela comemorou a nova idade a bordo de uma limousine cor de rosa, num passeio de três horas pela cidade com as melhores amigas, regado à champanhe (sem álcool, claro!), guloseimas e muita música e dança dentro do veículo.

+ Fique esperto! Perdeu as últimas notícias sobre segurança, esportes, celebridades e o resumo das novelas? Clique agora e se atualize com a Tribuna do Paraná!

“A limousine foi na casa de cada uma das minhas amigas busca-las. Dava um pouco de vergonha, porque toda a vizinhança parava pra ver. Mas foi emocionante, porque eu descia e corria abraçar minhas amigas. No caminho, todo mundo dava oi. Eu me sentia o máximo”, conta Lara, que diz que de todos os seus aniversários, este foi o melhor.

+Caçadores! Abandono ameaça praça com vista panorâmica de Curitiba

E a festa chique cor de rosa deu o que falar por semanas nos grupos de amigos dos pais. “A gente viu na rua uma vez e a Lara ficou curiosa. Então virou um sonho pra ela fazer a festa na limousine. E para nós pais foi marcante, recompensador ver o sorriso dela, a alegria das meninas, o agradecimento dos pais depois. Quisemos fugir do tradicional, fazer algo diferente, e valeu muito a pena”, conta o engenheiro Alexandre Bortolli, 39 anos. Além de buscar as meninas me casa, a limousine fez mais duas paradas: um para tomar água de coco e fazer uma dancinha, e a outra para um brinde com champanhe.

Festa “comum”

Aniversários infantis a bordo de limousines têm sido mais comuns do que a locação para outros fins. Fernanda Rodrigues, 39 anos, é dona da única limousine rosa que circula em Curitiba e diz que toda semana tem festa de criança. Ou as meninas são pegas na porta da escola, ou a limousine passa em casa busca-las. E fica rodando conforme a quantidade de horas alugadas. E a locação do serviço ainda dá direito a bebidinhas, champanhe, balas, bombons e mimos, além de taças e a placa do carro personalizados com data e o nome da aniversariante (ou dos noivos, do formando ou do curso dos formandos, da empresa, etc.).

+Caçadores! Novas ‘doenças do sexo’ ameaçam Carnaval e preocupam especialistas

Apesar da demanda em festas infantis, o carro também é bastante alugado para despedidas de solteiras, aniversários (para chegar na festa, ou fazer a própria festa no veículo), chegadas na formatura ou balada (e o grupo faz o “esquenta” na limousine, antes de chegar à festa “ostentando”), eventos empresariais (quando as empresas desejam dar um presente a clientes ou funcionários), etc.

E engana-se quem pensa que é apenas o sexo feminino que deseja a limousine rosa. Os homens também gostam de chegar na formatura “causando”, como foi o caso de um jovem, que alugou para a formatura do Ensino Médio. “Ele fez de propósito, pra zoar com os amigos”, diz Fernanda.

+Caçadores! Golpistas utilizam seus dados para faturar grana na rodoviária. Cuidado!

Outro adolescente de 13 anos também alugou para sua festa de aniversário. “Convidou só mais uns dois amigos e o resto só amigas. Ele foi esperto. Alugou a rosa porque sabe que as meninas gostam e queria encher o carro com elas”, revela Fernanda. Também já teve caso de noivos que alugaram a rosa, porque sabiam que a noiva gostava muito de rosa e quiseram surpreendê-las.

Emoção

Mas Fernanda já teve histórias emocionantes a bordo de sua limousine rosa, que é conduzida pelo esposo, Alexandre Rodrigues, 41 anos. Uma mulher bastante humilde, que trabalha de ascensorista durante a semana e de diarista nos fins de semana, quis alugar o veículo para a festa de 15 anos da sobrinha. Ela contatou a Pink Track Limousines um ano antes e convenceu Fernanda a pagar parcelado até a festa.

“A gente não faz essa quantidade de parcelas. Mas quando a conheci, entendi o sonho e a situação dela e aceitei. Ela pagou certinho, mês a mês, foi bem suado pra ela. E no grande dia fomos buscar a sobrinha. Era uma família humilde, uma comunidade simples, um lugar que a limousine quase não entrou, porque as ruas eram estreitas. A comunidade inteira se juntou para ver a limousine. Entrou a sobrinha, alguns convidados, e ela não queria entrar. Mas foi convencida e foi para a festa de limousine também. Ela chorou de emoção. E a gente também”, contou Fernanda.

E a limousine rosa é bem disputada. Em três anos rodando, já chegou a 500 eventos realizados. Toda semana é alugada e já chegou a fazer sete eventos diferentes num só dia.

+Caçadores! Brigadeiro gigante é atração de confeitaria de Curitiba. Você  dá conta??

Luxo e comodidade

As irmãs Suelen Maria, Even Maria e Araceli Maria, as “três Marias”, como ficaram conhecidas, casaram no mesmo dia: 31 de agosto do ano passado. Unindo forças, conseguiram fazer um “festão” chique e bonito. E um dos “detalhes” mais chamativos do evento foi o aluguel de uma limousine branca, luxuosa ao extremo por dentro, para transportar os noivos. E elas resumem: valeu muito a pena, não só pelo “glamour”, mas pela comodidade de alugar um veículo que transportasse os três casais de uma só vez de forma memorável, conforme o estilo da festa que organizaram.

As irmãs 'Marias' alugaram a limousine rosa para casar. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná
As irmãs ‘Marias’ alugaram uma limousine para casar. Foto: Felipe Rosa/Tribuna do Paraná

Suelen conta que não estava muito eufórica com a limousine. “Mas quando a gente ia embarcar na garagem do hotel, que viu um amontoado de gente na canaleta do expresso (na Avenida Sete de Setembro) olhando pra garagem, tirando foto, dando tchau, gritando pra gente de felicidade, aí comecei a me empolgar. Na rua, todo mundo parava, batia palma, queria tirar foto, dar oi. As mulheres e crianças mandavam beijo, desejavam felicidades. Todo mundo mexia com a gente, parecia que todos queriam viver aquele momento junto conosco. Foi bem emocionante”, contou Suelen, que se casou com o professor Rodrigo Kanning.

O que os desconhecidos não conseguiram, por óbvio, os familiares dos noivos aproveitaram “de sobra”. “Os parentes invadiram a limousine, as crianças queriam andar. O afilhado da Araceli, o Nicolas, que tem 12 anos, deu uma volta na quadra conosco. Foi uma euforia”, conta Even, que se casou com o tecnólogo em informática Guilherme Bagatin.

Os pais das noivas, José Maria Filho e a esposa Cleuza, além da equipe de foto e vídeo, também embarcaram na limousine rumo à festa, depois da cerimônia religiosa. “Nossa mãe também ficou muito emocionada, chorou. Parecia que era o dia dela também. Foi bom demais”, contou Even.

+Caçadores! Tragédia repetida! Mãe de Daniel clama por justiça: ‘Tenho pena deles’

Melhor custo x benefício

Já Araceli conta que a escolha da limousine também foi por comodidade. Como o casamento uniu três casais num só dia (o que trouxe grande expectativa aos convidados, pelo ineditismo), eles precisavam de um carro que, de preferência, também transportasse os três casais juntos também. “Pelo custo x benefício, foi a melhor escolha. Se não, teríamos que locar três carros diferentes, os casais iam separados, ia sair praticamente o mesmo preço da limousine. E olha, valeu a pena demais. A gente se divertiu na rua, com todo mundo mexendo com a gente. Fomos de janela aberta. Quando as pessoas percebiam que não era só uma noiva dentro, mas três, aí a festa ficava enorme. Isso tudo ajudou a amenizar a nossa ansiedade, nos ajudou a curtir o momento”, conta Araceli, que se casou com o vigilante Sidnei Costa.

E os noivos também adoraram a escolha. Guilherme, inclusive, adorou as bebidinhas no carro, com direito a muitos brindes com champanhe.

Mas quanto custa?

Em Curitiba, há apenas três empresas e cinco limousines disponíveis. O aluguel é por hora e o cliente aluga por quanto tempo quiser. A limousine rosa da Pink Track, por exemplo, que é um PT Cruiser adaptado, parte de R$ 750 a primeira hora. As outras horas adicionais custam R$ 400. E o veículo pode transportar até nove pessoas.

Em geral, os preços do serviço de locação são parecidos. A empresa Quality Vip, que tem um Chrysler 300c de cor branca, transporta até 8 pessoa e tem os mesmos valores da cor de rosa. Mas há limousines mais espaçosas, como uma GMC Suburban de cor preta, também da Quality Vip, que transporta até 14 pessoas (ela tem 12 metros quadrados e é a maior do sul do Brasil). Essa é um pouco mais cara. A primeira hora é R$ 980 e as adicionais R$ 500. “Mas como ela transporta mais gente, o custo por pessoa acaba sendo praticamente o mesmo das outras”, explica Lucas Oliveira, da Quality Vip. Todas elas permitem configurar os petiscos, bebidas e atrativos, conforme a festa.

Fim de tradicional locadora de Curitiba sepulta também o sonho de um homem

Sobre o autor

Giselle Ulbrich

(41) 9683-9504