Publicidade

Curitiba

Morador de Piraquara desaparece após passar o Natal no Litoral de SC; Você viu o Felipe?

Era sábado de Natal (25) quando Felipe Elias, 23 anos, decidiu fazer uma viagem com sua companheira e a pequena filha de apenas oito meses. O tio do rapaz deixou a família na Rodoviária de Curitiba, de onde seguiriam com destino à Itapoá, município do litoral norte de Santa Catarina, que faz divisa com Guaratuba, já no estado do Paraná. Mas uma coisa está intrigando a família de Elias, o seu desaparecimento, um dia após chegar ao destino. E agora, desesperados, os parentes buscam por notícias.

Viu essa? Startup de Curitiba “recicla” lixo orgânico, devolve mudas e adubo e conquista clientes

Felipe é morador do bairro Jardim Santa Mônica, em Piraquara, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com a prima Jéssica Vanessa da Silva dos Santos, 30 anos, ele é bem querido na região. O jovem é moreno, têm um piercing no nariz e quatro tatuagens no corpo. Ele tem aproximadamente 1,71 de altura e 67 kg.

Segundo Jéssica, a companheira de Felipe contou ao tio do rapaz que eles discutiram no dia seguinte à chegada ao Litoral e que ele teria dito que retornaria à Curitiba. Felipe chegou a pegar seus pertences, mas nunca chegou à capital paranaense.

“No dia 25 ele viajou para Itapoá, o tio dele o levou junto com a companheira e a bebê na rodoviária. Lá em Itapoá ele postou no stories do Facebook que ele já estava em Santa Catarina. No outro dia, eles brigaram e Felipe falou que iria voltar para Curitiba. Mas só na terça ela contou tudo isso para o tio do Felipe. Queremos notícias”, conta a prima.

Procura pelo rapaz

Ainda de acordo com a prima de Felipe, a família chegou a ir até Itapoá na semana do último Natal (25), para registrar o Boletim de Ocorrência e procurar pelo rapaz. Jéssica conta que a Polícia Civil da região ouviu o relato dos tios e da companheira. A família diz que já procurou nos IMLs de Curitiba e Santa Catarina, além de hospitais, porém, sem sucesso.

+ Leia mais: Após pisar em prego e quase perder perna, mulher precisa de ajuda pra alimentar os filhos

“Eles foram no sábado para lá e depois na segunda de novo, mas sem notícias do Felipe. Chegaram até falar que um agiota tinha entrado em contato, pedindo uma recompensa, mas sabemos que é mentira, pois perguntamos algumas características sobre o meu primo e ele não soube responder. Falta de dinheiro não é, ele tinha dinheiro, não precisava emprestar”, explica Jéssica.

Desespero

Para a família, a esperança de encontrar Elias vivo diminui a cada dia que se passa. E a falta de notícias do jovem deixa todos cada vez mais aflitos. “Estamos atordoados. Estamos apreensivos. Qualquer informação vamos atrás, vamos verificar. Sabemos que ele não iria ficar tanto tempo sem entrar em contato. Ele sabe que tem uma família que sempre está ajudando, ele não ficaria longe, ainda mais longe da filha”, diz Jéssica.

+ Leia também: Mais eficazes, máscaras PFF2 estão em falta em algumas farmácias de Curitiba

“A esperança para nós neste momento está reduzida. Se alguém tiver alguma coisa para dizer sobre o Felipe, basta ligar para a polícia. Precisamos descansar. Se acharem ou souberem do corpo, liguem pra polícia. Ele sempre fazia de tudo pela filha. Queremos encontrá-lo, nos ajudem”, desabafa a prima.

Para ajudar

Quem tiver informações sobre o paradeiro de Felipe Elias, pode ligar para Polícia Civil de Itapoá: (47) 3443-3020 ou para a própria família pelos telefones: (41) 99107-4253 – (41) 99730-9891 ou (41) 99526-4623.

Sobre o autor

Rodrigo Guilherme Cunha

(41) 9683-9504