Publicidade

Água Verde Curitiba Sítio Cercado

Morador do Sítio Cercado pede fiado e abre hamburgueria de sucesso

Morador do Sítio Cercado pede fiado e abre hamburgueria de sucesso em Curitiba

Você já deve ter escutado muitas histórias de sucesso por aí. Às vezes é até difícil encontrar uma que tenha acontecido bem pertinho de nós. Dessa vez, você poderá dizer que conheceu a história de alguém que mora no mesmo bairro, cidade, ou pelo menos no mesmo estado. Um curitibano, nascido no bairro Sítio Cercado é um desses personagens que hoje pode contar sua história e até inspirar outras pessoas. Ele passou por alguns “perrengues” na vida e chegou a pedir fiado para conseguir abrir sua hamburgueria que hoje conta com a sua segunda unidade no Água Verde e segue crescendo.

Tudo começou quando Wagner José Alexandre deixou a parceria com o antigo sócio em outra loja de fast food. Querendo buscar novos ares e novos rumos, o jovem de apenas 34 anos decidiu depois de um tempo arriscar todas as fichas no novo empreendimento. A loja já estava alugada, mas a dúvida sobre o que iria fazer ainda continuava. Com o aluguel prestes a vencer, o empresário investiu cerca de R$ 60 mil, comprou bons equipamentos, investiu na fachada da nova hamburgueria, comprou mesas e cadeiras.

Quer ter desconto na Pimp Burguer e em outros lugares? Venha para a lista exclusiva da confraria041″: Que tal aproveitar um rodízio de churrasco em dobro? Conheça e assine a Confraria041
>>>> Que tal um cafezinho? Veja cinco opções de café para aquecer neste inverno

E assim nascia a Pimp Burguer Shop, uma hamburgueria com a cara do bairro e com sanduíches de dar água na boca. “Em setembro eu teria que pagar aluguel do imóvel. O que eu tinha usei para pagar o aluguel, comprei alguns equipamentos. Não tinha mais nada, paguei uma equipe para panfletar, mas quando percebi não tinha dinheiro para comprar os produtos para fabricar os lanches”, conta Wagner.

Pagando depois!

Já sem dinheiro para os hambúrgueres e as bebidas, o empresário não teve outra escolha a não ser recorrer ao famoso “fiado”. Wagner conseguiu convencer o vendedor de pão, além do fornecedor da carne e do chope. Com tudo em ordem, era só aguardar a chegada dos clientes. No primeiro dia, o empreendedor conta que chegou a faturar mais de R$ 13 mil. Com a ajuda dos amigos na cozinha e também no atendimento aos clientes, o primeiro dia foi um sucesso. No entanto, os tempos difíceis vieram.

“Fizemos uma promoção de hambúrguer à R$ 5 na inauguração. Movimentamos o Facebook pedindo para a galera compartilhar. Peguei 300 pães e hambúrgueres, mas os fornecedores já deixaram mais preparados para entregar. Confiaram em mim. Os primeiros 40 minutos foram de amigos chegando, tinha 17 mesas dentro e umas 10 do lado de fora que também eram emprestadas. Com 100 hambúrgueres vendidos sorteei um barril de chope. Ficamos alegres, mas o outro dia chegou e o movimento já não era igual ao dia anterior e aí a ficha caiu”, relata.

+ Leia também: Câmara terá nova votação para cassar vereador Renato Freitas de novo
>>>> Check Box Pneus oferece serviços de automotivos em dobro para Confrades041

Dos tempos difíceis aos dias de glória

Desde 2017, ano que iniciou a jornada da Pimp Burguer, Wagner passou por muitas situações difíceis. Em 2019, chegou a faturar R$ 3 milhões, mas no ano seguinte, veio a pandemia e foi aí que as dívidas ressurgiram. E mesmo com uma arrecadação acima de um milhão, o empresário resolveu pedir ajuda de uma consultoria para descobrir como se recuperar das sequelas deixadas por aquele ano.

O empresário ainda teve que enfrentar a dor pela morte de seu pai que para ele era também um amigo e companheiro e acompanhou de perto a construção desse sonho. Apesar de tudo, ele juntou forças e se dedicou ainda mais à construção do Pimp Burguer, que em inglês significa: “estilo gangster, periferia, que dá certo na vida…”, e realmente com a loja no estilo da periferia, o empresário deu certo na vida.

“A pandemia me passou o rodo, quebrou as pernas, me quebrei. Até aqui estava vindo num crescimento muito grande, em 2017, 2019, quase três milhões em faturamento, em 2020, no início já havíamos faturado meio milhão em dois meses, mas eu via muito pouco dinheiro, não estava enxergando o que estava errado. Na pandemia, o faturamento despencou, rodei quatro meses no lockdown sem entrar no vermelho, e aí entrei no vermelho, peguei um empréstimo, trabalhei até final do ano e parei no vermelho de novo. Me enfiei em dívidas com o banco, enrolei fornecedores, até que um amigo indicou um consultor”, explica.

VOCÊ VIU? Seca no Paraná traz alerta para risco “muito alto” de incêndios florestais
>>>> Fim de semana com brincadeiras e esporte nos bairros de Curitiba; veja a programação

Para Wagner, o processo de remodelação foi difícil. Após quase ter quebrado totalmente, ele conseguiu se recuperar e, segundo ele, hoje fatura menos, mas o lucro é saudável. “Sítio cercado é a primeira. Estamos crescendo com passo curto e firme, estamos crescendo com estrutura, estamos desenvolvendo o projeto de expansão de franquias, já fizemos apresentações para pessoas que tiveram interesse. Estamos analisando para iniciar mais três novas unidades em Curitiba e RMC”, afirma o empreendedor.

Do Sítio Cercado para o “mundo”

Wagner é nascido e criado no bairro Sítio Cercado. Jogava bola quando era piá em frente à uma igreja católica da região, que por coincidência fica próximo a sua atual loja.

Aos 15 anos, com um diploma de técnico na área de indústria, começou a trabalhar em lojas de carros e vestuários. Comunicador nato, passou de vendedor a gerente, duplicando o salário em 4 anos. Em 2010, aos 22 anos, juntou um pouco de dinheiro e abriu seu primeiro negócio: uma pequena loja de conserto de celular, que funcionou por apenas quatro meses. Persistente, algum tempo depois, em conjunto com um sócio, inaugurou outra loja, do mesmo segmento. Já era 2015 e, mesmo a empreitada fluindo, ainda não se sentia realizado.

>>>> Confusões da boemia de Curitiba ‘respingam’ nas Mercês e Vista Alegre
>>>> Guarda Municipal prende taradão de ônibus de Curitiba e descobre fato chocante

De acordo com o empresário, os momentos difíceis o fizeram crescer e consolidar a cada dia mais o seu comércio na região. Hoje o empreendedor já pensa na expansão e construção de franquias com o objetivo de chegar a 40 lojas até o final deste ano. “Tudo é uma construção, eu já tive momentos mais ansiosos, hoje eu enxergo diferente, como desafio, tenho que aprender com os momentos de vitórias e dificuldades. É uma preparação para aquilo que está por vir. Desde pequeno sonhei em ser rico, meu pai sempre trabalhou na indústria, nunca nos faltou nada. A minha responsabilidade está no que eu vou deixar para meu filho, meu pai já não é mais vivo, mas me deixou um legado e é isso que tenho pra meu filho, de um cara que veio de baixo e hoje tem uma rede”, conta orgulhoso.

PIMP BURGUER

Atualmente com duas lojas, sendo uma localizada no Sítio Cercado e a segunda unidade no bairro Água Verde, a rede em expansão oferece diversos tipos de lanches, drinks e chope. Os clientes podem aproveitar o ambiente aconchegante e uma boa música, com hamburgueres a partir de R$ 19,90.

Serviço

Atendimento: 18h às 23h.
Instagram: Pimp Burguer

Endereço unidade Sítio Cercado: Rua Paulo Alves de Bastos, 170
Endereço unidade Água Verde: Avenida dos Estados, 1066

Sobre o autor

Rodrigo Guilherme Cunha

(41) 9683-9504