Carro elétrico com autonomia de 500 km tem DNA 100% de Curitiba | Tribuna do Paraná

Publicidade

Curitiba

Neste ano, papai noel pode circular de buggy elétrico pelas ruas de Curitiba

Maria Luiza Piccoli

Nesse ano, nada de trenó. Em Curitiba, se depender do prefeito Rafael Greca, Papai Noel só circula de buggy elétrico. A sugestão, feita em forma de brincadeira, foi dada aos empresários da startup curitibana eION que, há algumas semanas, lançaram o primeiro veículo do tipo desenvolvido 100% no Brasil. Com gasto de circulação equivalente a apenas um quinto dos veículos a gasolina, o “Buggy Power” foi desenvolvido há 6 meses a partir do projeto viabilizado pelo empresário e engenheiro eletricista, Milton Francisco dos Santos Junior que, depois do primeiro protótipo, pretende aumentar a frota.

+Caçadores! Como seria a vida de Raquel Genofre 10 anos depois?

Com autonomia para circular até 500 quilômetros após carregado, o Buggy Power é o primeiro veículo lançado pela startup cujo engajamento ambiental motivou a viabilização do automóvel. Segundo Milton, além de econômico, o buggy é também “amigo do meio ambiente”. “Cada carro ‘normal’ substituído por um veículo elétrico, significa quase três toneladas de dióxido de carbono a menos no meio ambiente. Isso em um ano de uso”, revelou. Fácil de “abastecer”, basta plugar o buggy na tomada e aguardar a bateria completar. Igualzinho a um telefone celular. Para quem tem fonte de luz solar em casa, melhor ainda, já que o custo de abastecimento fica quase zero. “Você produz seu próprio combustível”, brinca o empresário.

+Caçadores! ‘Professor Pardal’ de Curitiba já flagrou sinais misteriosos com suas criações!

Produzido por uma equipe de 50 pessoas, o veículo foi apresentado oficialmente ao público, há menos de um mês, num evento da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e, na tarde da última quarta-feira (07), chamou a atenção das autoridades durante um evento voltado à tecnologia que aconteceu no espaço Workitiba, localizado no Parque Barigui. “O prefeito gostou da ideia. Ele sugeriu que utilizássemos o buggy em alguma ação de Natal, como trenó do Papai Noel. Nada foi combinado oficialmente, porém ele realmente demonstrou interesse”, disse.

Com o objetivo de aumentar a frota de veículos elétricos, a startup pretende disponibilizar o serviço de “car sharing” por meio de um aplicativo – a exemplo de países da Europa onde é possível a qualquer motorista “emprestar” o veículo em pontos da cidade, dirigir, e devolver em outro ponto de carga. “O serviço se assemelha ao de aluguel de bicicletas, já instaurado na cidade”, explica. Para tanto, a empresa busca investidores dispostos a contribuir com novos projetos e compradores para os modelos já existentes. Disponível nas versões Básica, Padrão, Econômica e Luxo, o buggy é vendido a R$ 200 mil e obedece as exigências de desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU).

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Cris e Allana Brittes prestam depoimento sobre morte de Daniel. Caso tem novidades

Sobre o autor

Maria Luiza Piccoli

Maria Luiza Piccoli

(41) 9683-9504