Publicidade

Bacacheri Curitiba

Pelo sonho de ver o filho atleta profissional, mãe vende bombons pra bancar campeonatos

Uma mãe motivado não costuma encontrar barreiras intransponíveis quando são os sonhos e objetivos dos filhos que estão em pauta. Para conseguir ver o filho trilhar o caminho do sucesso desportivo, Emanuele Godói não teve dúvidas e foi para as ruas vender bombons para arrecadar dinheiro e bancar as viagens de Igor Alexandre Godói, de 14 anos, atleta juvenil de Badminton.

A modalidade ainda não é tão popular quando outras, como futebol, nem já cativou outros vendedores de bom bons, como a turma das lutas. Mas aqui não está em foco uma modalidade esportiva, mas sim a vontade de ver um filho brilhar e realizar seus sonhos. “O Igor sempre ativo. Quando criança gostava de esportes coletivos, como futebol e basquete. Praticou tênis de mesa, mas foi no Badminton que ‘se encontrou'”, lembra a mãe.

A mãe lembra a chegada dos bombons para ajudar nos custos. “Teve um campeonato que fomos, que ele participou, que o pessoal do clue comprou bombons para arrecadar dinheiro e vender para ajudar a todos os atletas. Gostamos da ideia. Entrei contato com a empresa que faz os bombos e começamos a vender”, afirmou.

Emanuele diz que o valor arrecadado é fundamental, apesar de não ser o suficiente. “Ajuda bastante, mas não cobre todos os custos. As viagens são muito caras. Tem campeonato que a federação ajuda, paga passagens e até hospedagem. Mas temos que pagar alimentação também. Em outras viagens, como essa de Joinville, pagamos tudo e os bombons ajudam muito”.

Igor começou a treinar no inicio de 2019 no Centro de Esporte e Lazer (CEL) Avelino Vieira, no Bacacheri, pelo programa EE10 da Prefeitura de Curitiba. Em Julho do mesmo ano participou da primeira competição nos Jogos Escolares do Paraná. Em outubro do mesmo ano participou da 2ª Etapa do Circuito Metropolitano de Badminton 2019 – I Copa Positivo de Badminton e terminando em 3º colocado na categoria Simples Masculino Sub13. Após esse resultado foi convidado por um clube de campo da região de Curitiba para integrar o time, através de uma bolsa (sócio-atleta).

Já em 2020 devido a pandemia não houve campeonatos e os treinamentos em quadra não eram permitidos, mas aconteciam treinos de condicionamento físico. Em 2021, após inicio da vacinação e diminuição das restrições, voltou a competir nos Jogos Escolares em Toledo representando o Colégio Estadual Dona Branca do Nasc. Miranda ficando em 6° colocado.

Pelo clube participou das etapas Estaduais em Paranavaí e Francisco Beltrão e Metropolitano de Curitiba, fechando o ano de 2021 nas seguintes colocações no ranking paranaense: 1º SM-S15, 1º DM-S15, 1º Dx-S15 e 5º DM S17. Em Novembro participou da 1° Etapa do Brasileiro Interclubes em Aracaju/SE e com o resultado está representando o Brasil no Sul Americano em Joinville/SC na categoria Dupla Masculina Sub15.

Chave PIX 41999655171

Sobre o autor

Eduardo Luiz Klisiewicz

(41) 9683-9504