Rua 24 horas, em Curitiba, foi pioneira nas vilas gastronômicas | Tribuna do Paraná

Publicidade

Curitiba

Rua 24 Horas antecipou uma tendência que conquistou o público de Curitiba

Rua 24 Horas foi pioneira no conceito de 'polo gastronômico' e hoje é atração turística de Curitiba. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná
Avatar
Escrito por Lucas Sarzi

Quem pensaria, há 27 anos, em um empreendimento turístico que funcionasse 24 horas? Parecia uma coisa de maluco, mas a ideia foi em frente e saiu do papel e em 1991 nasceu a Rua 24 horas. Rapidamente se transformou num dos pontos mais tradicionais da capital paranaense, atraindo a atenção de milhares de pessoas todos os dias. Além de ser a primeira “rua-galeria”, já antecipava uma tendência que viria a conquistar o gosto do público curitibano no futuro: as vilas gastronômicas. Hoje, este patrimônio da cidade, já não funciona mais 24 horas por dia, mas fica aberto até o último cliente ir embora.

+Caçadores! Cratera que fechou rua em Curitiba no começo do ano volta a se abrir!

Depois de um período de ouro, que marcou não só a história do comércio da cidade, mas também da arquitetura, já que seu estilo é único, a Rua 24 Horas passou por momentos difíceis. Fechada por um tempo, o tradicional espaço foi reaberto em 2011, agora sim, com o foco totalmente gastronômico.

O objetivo parecia até audacioso, mas não para o empresário Luiz Breda que, mesmo com pouca idade, viu na Rua 24 Horas um grande potencial de gerar empregos e fortalecer um ponto turístico de Curitiba. “Nessa época, ainda não existiam as vilas gastronômicas e nós fomos os primeiros. Sem dúvida nenhuma, o formato que foi colocado para a Rua 24 Horas foi algo muito feliz, que fez novamente as atenções se voltarem ao ponto que antes era o principal espaço de encontro dos curitibanos”.

Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná.
Luiz e Davi trabalharam na reformulação da Rua 24 Horas. Foto: Marco Charneski/Tribuna do Paraná.

“Peitando” a desconfiança e passando por cima dos problemas que ainda insistiam em sobressair quando o assunto era a Rua 24 Horas, Luiz passou a administrar cinco, dos 14, empreendimentos da rua, opções de restaurantes que oferecem de sanduíches até refeições mais trabalhadas, com receitas exclusivas. “E este foi o nosso objetivo principal, de termos pequenas operações e uma quantidade grande de opções num espaço pequeno. Percebemos que isso, sem dúvida nenhuma, influenciou todas as vilas gastronômicas, que viram na Rua 24 Horas um pioneirismo que passou para a cidade inteira”.

Reunião de lembranças

Para Luiz Breda, estar todos os dias na Rua 24 Horas é mais do que um trabalho, é também reviver lembranças dos curitibanos que por ali passam. “Já vimos casamento, também vem sempre gente tirar foto para o álbum de casamento, é muito legal. Por aqui é tanta história, que saber que temos feito parte de manter essa tradição curitibana é muito emocionante”.

+Caçadores! Condomínio está se ‘desintegrando’ e moradores não sabem mais a quem recorrer!

O empresário, que pensa sempre em fazer mais pelo espaço e resgatar a confiança dos curitibanos a frequentar a Rua 24 Horas novamente, disse que todos os dias é surpreendido. “Já vimos amigos se reencontrando, dizendo que se conheceram aqui na década de 90. Já teve até casal que também se reencontrou aqui e as pessoas dividem essas histórias com a gente, o que é mais legal ainda”, contou Luiz.

Passar essa tradição para as novas gerações é o que move o trabalho não só de Luiz Breda, mas de todas as outras pessoas que têm na Rua 24 Horas o seu ganha pão. “É uma rua que tem muita história, que marca uma época de ouro curitibana. Na parte de arquitetura e organização, Curitiba deu um salto enorme e os curitibanos sentem um grande carinho pela Rua 24 Horas, o que precisamos é fazer com que esse carinho passe também para as novas gerações”.

A busca pelo público

Nessa nova fase, ainda que totalmente reformulada, mas mantendo o visual antigo, os novos administradores da Rua 24 Horas passaram a ter um único objetivo: mais que trazer o público, fidelizar. A nova administração tem buscado atrair as atenções dos curitibanos com eventos diferentes, como os festivais gastronômicos, transmissões esportivas e shows musicais ao vivo. “Por ter ficado tanto tempo fechada, a Rua 24 Horas saiu da agenda dos curitibanos e dos turistas, por isso encontramos nos eventos uma maneira de divulgar o espaço e atrair o público para cá novamente”, explicou Luiz Breda.

rua-24-horas2

+Caçadores! Projeto inovador quer gerar energia com o peso dos biarticulados de Curitiba!

Nessa missão, o empresário teve total apoio de Davi Camargo, um dos responsáveis pela concessão da Rua 24 Horas. “Nos juntamos na missão de fazer com que as pessoas não venham uma só vez, que isso se torne rotina. Além dos turistas, que adoram passar por aqui para conhecer e que estão aqui de passagem, temos buscado muito que as pessoas da cidade frequentem o espaço”, explicou o engenheiro.

Davi, que faz o intermédio entre os lojistas e a Urbanização de Curitiba (Urbs), a verdadeira responsável pela Rua 24 Horas, diz que a responsabilidade de estar num espaço histórico é muito grande. “Mas a gente tem a parceria de todos os lojistas, todos compraram a ideia de fazer funcionar. Então isso tudo se torna algo muito prazeroso quando a gente vê funcionando, que o resultado tem sido positivo. Ainda que nosso objetivo seja sempre o de fazer com que não seja uma única visita, que as pessoas venham sempre”.

+Caçadores! Do velório pra faculdade! Jovem aprovado na PUCPR emociona com história de amor e superação!

Para quem não frequenta a Rua 24 Horas há muito tempo, tanto o engenheiro quanto Luiz Breda pedem um voto de confiança. “Sabemos que muitas coisas estavam erradas por aqui, mas tivemos a capacidade de corrigir tudo e oferecer algo melhor. Podem ter certeza que aqui as pessoas vão encontrar opções para todos os gostos e bolsos, além de uma infraestrutura linda, conhecida em todo o mundo. A Rua 24 Horas é um patrimônio dos curitibanos e temos que trabalhar unidos nessa missão de manter nossa tradição”, reforçou Luiz Breda.

A Rua 24 Horas fica na Rua Visconde de Nácar e abre diariamente das 10h às 23h. “Mas venha sem medo, porque se você estiver reunido com os amigos e não quiser ir embora tão cedo, nós continuamos te atendendo. A gente só sai quando o último cliente vai embora, mesmo que a rua já esteja fechada, o que queremos é que as pessoas saiam felizes desse espaço tão tradicional da cidade”, alertou o empresário.

Opções

Hoje são 11 vilas gastronômicas espalhadas por Curitiba e mais quatro que estão a caminho, além da tradicional Rua 24 Horas.

Distrito 1340

DISTRITO-1340

Complexo com foco no público de amantes do rock e das motocicletas Harley-Davidson. Abriga 17 lojas, sendo quatro de gastronomia (hamburgueria, sanduicheria, sushi e drinks). Fica na Rua Major Heitor Guimarães, 1130, Campina do Siqueira, Curitiba

Espaço Bodebrown Hugo Simas

Bodebrown

Bar de rua da cervejaria Bodebrown que abriga outras sete operações, inclusive um carrinho da Vino. Fica na Avenida Desembargador Hugo Simas, 1321, Bom Retiro, Curitiba.

Lounge Batel

lounge batel

Espaço que abriga cinco operações gastronômicas: um restaurante japonês, um restaurante contemporâneo, uma cafeteria, um bar e uma choperia. Conta também com jogo de poker e charutaria. Funciona apenas à noite e não permite a entrada de menores de 18 anos. Fica na Rua Cel. Dulcídio, 918, no Batel, em Curitiba.

MercadoSal

Mercado-Sal

Inaugurado em outubro de 2017, conta com 40 operações. Lá é possível escolher entre comida mexicana, indiana, taiwanesa, hawaiana e paranaense. Fica na Rua Itacolomi, 1515, Portão, Curitiba.

Mercadoteca

mercadoteca

Aberta em 2015, tem 13 operações gastronômicas que oferecem pizza, doces portugueses, comida mexicana, vinho, entre outros. Fica na Rua Paulo Gorski, 1309, Mossunguê, Curitiba.

Pátio Faivre

14-02-2018 - Pátio Dr Faivre é um espaço alternativo de alimentação no centro de Curitiba. O espaço é um empreendimento de Vinicio Blum
14-02-2018 – Pátio Dr Faivre é um espaço alternativo de alimentação no centro de Curitiba. O espaço é um empreendimento de Vinicio Blum

A vila gastronômica Pátio Faivre Comida de Rua fica no Centro de Curitiba, na região próxima à Reitoria da Universidade Federal do Paraná. São oito operações: Chopp’n’Beer, Paradoja Bar, Tom Pastel, Delicious Bubble Waffle, King Shawarma, Dr. Salgado Food Factory, Purple Root’s e Pasta La Vista. Fica na Rua Doutor Faivre, 229, Centro, Curitiba.

Street 444

street-444

Abriga cinco operações gastronômicas (cervejaria, bar, bar de drinks, hamburgueria e bistrô) e tem como foco o público dos motoqueiros, por isso conta também com barbearia, estúdio de tatuagem e lava-motos. Fica na Alameda Presidente Taunay, 444, Bigorrilho, Curitiba.

Vila Yamon

vila yamon

Aberto em janeiro de 2018, o espaço abriga oito operações gastronômicas na Rua Itupava. Entre as opções estão hambúrguer, drinks, cervejas, cookies, comida japonesa e tapas). Fica na Rua Itupava, 1402, Alto da Rua XV, Curitiba.

VivAmerica

VivAmérica

Abriu no mesmo local em que funcionou o Zapata Mexican Bar Batel até setembro de 2017. Terá um restaurante mexicano, uma parrilla (que servirá cortes argentinos e uruguaios) e um american bar. Fica na Avenida Silva Jardim, 3959, Água Verde, Curitiba.

FRESH Live Market

fresh live market

Ao todo, 38 operações funcionam no local, sendo 21 delas de gastronomia. O foco é em carne, cozinha italiana, peixes e frutos do mar e hamburgueria. Fica na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 1652, Batel, Curitiba.

Ca’dore Gastronomia Descomplicada

Foto: Divulgação

Foi uma das pioneiras. Reúne 41 estabelecimentos que servem sanduíches, salgados, comida grega, comida coreana, café, drinks. Fica na Avenida José Gulin, 105, Bacacheri, Curitiba.

+ APP da Tribuna: as notícias de Curitiba e região e do trio de ferro com muita agilidade e sem pesar na memória do seu celular. Baixe agora e experimente!

Projeto inovador quer gerar energia elétrica com peso dos biarticulados de Curitiba. Conheça e ajude!

Sobre o autor

Avatar

Lucas Sarzi

Jornalista formado pelo UniBrasil e que, além de contar boas histórias, não tem preconceito: se atreve a escrever sobre praticamente todos os assuntos.

(41) 9683-9504