Exemplo de empreendedorismo feminino, Salão Marly completa 50 anos em Curitiba

Publicidade

Curitiba

Salão Marly completa 50 anos em Curitiba; conheça o segredo do sucesso contado pela “empoderada” Marly

Alex Silveira
Escrito por Alex Silveira

Mulheres empoderadas. A expressão evidencia muitos desafios, mas o da via empresarial vem ganhando força nos últimos anos e o sucesso das mulheres empreendedoras torna-se inspiração. A Marly Stuhlert Minatti, que fará 70 anos em 31 de dezembro, é uma empresária que inspira. Ela é dona e fundadora do Salão Marly, empreendimento que completa 50 anos em 2021 e conta com 28 franquias na região de Curitiba. O salão de beleza da Marly é um caso de sucesso entre ela e a cidade. Há quem diga que o turista que chega à capital precisa tirar uma selfie com um dos salões de fundo, senão a visita não vale. Mas o que explica tanto sucesso?

“Nunca programei nada, foi acontecendo, no decorrer dos anos. Quando abriu, em 1971, no Bacacheri, era um salão pequeno. Nunca imaginei que fosse crescer tanto”, relembra a Marly. Atualmente, somando a capital e região metropolitana, são 28 franquias abertas, sendo duas que continuam sob a administração da família. “Basicamente, fomos ampliando porque a clientela ia aumentando e o espaço ia ficando pequeno. Nunca gostei de deixar clientes tendo que esperar atendimento”, simplifica ela.

+ CAÇADORES: Estudantes de Curitiba aprimoram luva tradutora de libras e usam app para transformar gestos em som

Mas já se sabe que empreender não é tão simples. Segundo um estudo do Sebrae Nacional feito em 2013, cerca de 24,4% das micro e pequenas empresas “fecham as portas com menos de dois anos de existência. E esse percentual pode chegar a 50% nos estabelecimentos com menos de quatro anos”. É aí que entra a história de sucesso da Marly, que teve persistência, tino comercial e planejamento para chegar onde chegou.

“Ainda no Bacacheri, antes de expandir para o salão do Batel, em 2002, que foi um boom logo de cara, eu percebi que o tempo da cliente em um salão de beleza era mal aproveitado. Ela fazia o cabelo, depois fazia a mão, fazia o pé. Isso leva horas. Em Curitiba, não tinha um lugar para fazer as três coisas ao mesmo tempo”, revela a empresária. Então, o Salão Marly começou a fazer. “Em uma hora, a cliente estava com tudo resolvido. As mulheres que trabalhavam fora começaram a aproveitar o horário do almoço para ir no meu salão, pois dava tempo. Em uma hora, estava tudo pronto”, conta.

Parte da história do empoderamento feminino passa por esse comportamento feminino, de cuidar da aparência para o ambiente de trabalho. “Antes dos anos 1980, o movimento era no fim de semana. Depois, com as mulheres assumindo o sustento da casa trabalhando fora, a clientela vinha durante a semana e a fama do salão de espalhou no boca a boca”, explica.

VIU ESSA? Sapataria tradicional de Curitiba tem segredo de 34 anos de sucesso revelado: simpatia, humildade e talento

Outro atrativo era – e ainda é o preço. “Sempre pensei que cobrar o preço justo por um serviço de qualidade. Acho justo e parece que todo mundo entendeu e nos acolheu”, diz Marly. Grande impulso para o sucesso do modelo de negócios do Salão Marly também foi o amplo horário de atendimento. “Chega, é atendida”, garante.

A rede Salão Marly emprega cerca de 1.500 pessoas. Há as parcerias terceirizadas com os profissionais cabeleireiros e manicures, e os funcionários com contratos CLT. Alguns já trabalham na rede há mais de 30 anos. As três filhas, Michele, Gisele e Isabele, trabalham na empresa. “É o negócio da família”, orgulha-se Marly.

A empresária Marly em frente ao Salão Marly do Batel, em Curitiba. Foto: Daniel Derevecki/Arquivo

História

Ainda jovem, com 20 anos, Marly abriu seu primeiro salão, em uma sala de 40 m2 alugada no Bacacheri, onde ela mesma cuidava dos cabelos das clientes. Marly já tinha o curso profissionalizante no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A mãe dela, também cabeleireira, a incentivou a isso, pois, com 15 anos, Marly já era assistente da mãe. Seis anos depois de abrir seu salão, Marly se casou com o então bancário Jaime Antonio Minatti. Juntos, eles foram morar na Rua Estados Unidos, onde fica a unidade do Salão Marly do Bacacheri. O local era a residência do casal e salão ao mesmo tempo.

LEIA TAMBÉM: Panfleteira de Curitiba é destaque na difícil profissão: “Feliz e agradecida”

A empresa cresceu com o casal se apoiando. Logo, o marido deixou de ser bancário para cuidar das finanças do Salão Marly. O movimento aumentou e foi preciso contratar duas pessoas para trabalhar com eles. Conforme o resumo da história já amplamente divulgado, no fim dos anos 1980, o salão contava com mais de 40 pessoas trabalhando em uma área de 200 m². Em 1994, surge o salão de 1.200 m² no Bacacheri. Em 2002, o Salão Marly Batel é inaugurado na Avenida Sete de Setembro, com um espaço de 6.800 m². Em 2009, começaram as franquias.

“Nós acreditamos tanto no que fazemos, que o salão do Batel foi aberto com um espaço coringa na manga, pronto para ser ampliado se tudo desse certo. E deu”, revela a empresária, que nasceu em Braço do Trombudo, Interior de Santa Catarina, mas que em 2010, aos 59 anos, recebeu o título de Cidadã Honorária de Curitiba. O título veio pelo reconhecimento do seu empreendedorismo.

A vida pessoal da Marly se mistura com a vida de empresária. Mesmo aos quase 70 anos, ela ainda se dedica a estar presente no seu salão, geralmente no Batel. Segundo a Marly, é no salão que ela se realiza, é onde a família está. “Claro que eu saio para passear e viajar. Na pandemia, eu fiquei mais afastada. Estou retomando as minhas vindas aos poucos. É aqui que eu gosto de estar. Não é dinheiro, sucesso, nada disso. É a sensação de poder trabalhar e se realizar a cada dia”, diz.

LEIA AINDA: Leitor assíduo da Tribuna, seu Jerônimo completa 106 anos e revela o segredo da longevidade

Para celebrar os 50 anos do Salão Marly, é provável que haja uma programação para o mês de outubro, pode ser que haja desconto ou brindes, mas ainda não há nada definido. “Não dá para passar em branco. Vamos planejar algo para continuar encantando clientes. Tratar bem e dar atenção a quem vem aqui é o que move a minha vida”, ressalta a Marly. Ainda não há nada programado sobre a festa dos 70 anos dela.

A rede Salão Marly tem site e redes sociais para quem quiser saber um pouco mais da história desse salão de beleza que faz parte da vida de Curitiba. Para mais informações e endereços dos salões, acesse também o perfil do Salão Marly no Facebook e no Instagram.

Sobre o autor

Alex Silveira

Alex Silveira

(41) 9683-9504