Casario: edifício único em Curitiba tem assinatura de Jaime Lerner

Publicidade

Juvevê

Edifício com assinatura de Jaime Lerner tem fachada única e exclusiva em Curitiba. Conheça o Casario

Desenho do edifício Casario, no Juvevê, chama atenção de muita gene.
Escrito por Gustavo Marques

Depois das aventuras e lendas no Castelinho do Alto da XV, vamos a outro edifício chama a atenção na região norte de Curitiba. O Casario, localizado na Avenida João Gualberto, no bairro Juvevê, atrai olhares de quem passa pela região. O condomínio leva a assinatura de Jaime Lerner, arquiteto e urbanista reconhecido internacionalmente pelo trabalho urbanístico realizado enquanto prefeito da capital paranaense. Lerner morreu em maio de 2021, vítima de uma doença renal crônica.

O prédio foi vizinho da residência de Lerner e o desenvolvimento do projeto se deu por uma permuta por parte do terreno, onde posteriormente viria a funcionar como anexo do escritório do urbanista. A obra foi realizada pela Construtora Fernando C.A. Reis, e entregue em 1979.

+Leia mais! Edifício El Cashbah, em Curitiba, é um verdadeiro castelo estilo marroquino: torres, vitrais, lendas e muita história!

Por fugir aos padrões comuns imobiliários, o Casario é motivo de polêmica para quem passa na frente ou reside. De certa forma, é adorado pela maioria dos seus moradores, os quais aprovam a funcionalidade da planta. Guilherme de Macedo, arquiteto do Lona Group, é o idealizador do livro “Prédios de Curitiba”, uma referência para quem deseja obter mais informações sobre prédios.

“Muita gente passa por ele, pois está ao lado da canaleta de ônibus e por ter uma arquitetura diferenciada atrai muitos olhares. Ele é único na cidade e não existe comparação com outros prédios, e aí entra a questão de gostar ou não da fachada. Outro ponto importante que Jaime Lerner ficou mundialmente conhecido pelo trabalho na cidade como urbanista, e não como responsável pelo projeto de um prédio. Sem dúvida isso é uma enorme credibilidade”, disse Guilherme.

Edifício se destaca no bairro Juvevê, em Curitiba.
Edifício se destaca no bairro Juvevê, em Curitiba. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná.

Características do Casario com condomínio mais baixo

A fachada do edifício é o que mais chama a atenção. Composta por volumes com recuos diferentes, apoiados por pilaretes em mão francesa com telhado em beirais com esquadrias e portas de abrir construídas em madeira, a sensação é que a janela pode despencar a qualquer momento. No entanto, isso nunca ocorreu.

O edifício tem 15 níveis, com quatro unidades de apartamento por andar, intercalando entre andares com unidades tipo duplex, com telhado à mostra e esquadrias de madeira, e unidades tipo quitinetes com esquadrias de alumínio. “Os moradores gostam muito do condomínio pela ventilação e as roupas secam rapidamente. Além disso, tem atrativos positivos também como a vista para o bairro e localização privilegiada”, comentou o idealizador do livro Prédios de Curitiba.

+Quem dá mais? Apartamentos do “Prédio que Gira” de Curitiba serão leiloados em fevereiro

Uma situação curiosa comparada a outros edifícios são as lojas anexas ao Casario. A locação do espaço ajuda na manutenção e nas contas mensais do Casario. “A loja na parte do térreo faz parte do prédio e reverte um valor que pode ser utilizado para o condomínio”, lembrou Guilherme.

Condomínio leva a assinatura de Jaime Lerner, arquiteto e urbanista reconhecido internacionalmente pelo trabalho urbanístico.
Condomínio leva a assinatura de Jaime Lerner, arquiteto e urbanista reconhecido internacionalmente pelo trabalho urbanístico. Foto: Átila Alberti/Tribuna do Paraná.

Conhece o projeto Prédios de Curitiba?

De autoria dos arquitetos Guilherme de Macedo, Fábio Domingos Batista e do fotógrafo Washington Takeuchi, o livro reúne 40 prédios que resumem a história arquitetônica e o processo de verticalização de Curitiba por meio de fotos, curiosidades e da análise da arquitetura de tais edificações.

O projeto nasceu em 2014, a partir da criação de uma página no Facebook e da posterior materialização dela no site Prédios de Curitiba. A quantidade de acesso foi grande e a partir disso surgiu a possibilidade de se transformar em livro. O projeto foi inscrito no edital da Fundação Cultural de Curitiba a partir do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da FCC e da prefeitura de Curitiba.

“Foram mais de mil livros entregues e em 2020 digitalizamos o projeto. Convidamos mais pessoas para estar conosco de maneira colaborativa e o engajamento aumentou nas redes sociais. Resolvemos fazer a reimpressão e estamos lançando agora novamente. Fizemos uma campanha de financiamento coletivo pela plataforma Catarse e deu tudo certo apesar dos obstáculos com a pandemia da covid-19. Temos ideias para ter o segundo livro com mais prédios”, comentou Guilherme.

+Leia ainda! Grafite em Curitiba pode entrar no Guinness Book, o livro dos recordes!

A reimpressão está à venda no valor de R$ 150 com o frete incluso. Para a compra acesse o site da Lona Gropu.

Sobre o autor

Gustavo Marques

(41) 9683-9504